Jundiaí

Portal Jundiaí Empreendedora completa três meses com mais de 4,5 mil ofertas de emprego e fomento aos negócios

O intuito de fomentar a geração de emprego e renda no município e incentivar o empreendedorismo


Divulgação
Página reúne informações, ofertas e cadastros de empresas, comércios e prestadores de serviços
Crédito: Divulgação

O portal Jundiaí Empreendedora completa, em agosto, três meses com números expressivos. Com 500 mil acessos, a plataforma foi criada com o intuito de fomentar a geração de emprego e renda no município, incentivar o empreendedorismo, atrair mais investimentos para Jundiaí e aproximar a população, as empresas e o poder público.

Nos três primeiros meses, o Portal ofertou 4796 vagas de emprego de pequenas, médias e grandes empresas, que já utilizam do canal para contratação de mão de obra. Empresas como a C&A, Roldão, Castelo Alimentos, Sodexo, Grupo Carrefour, Total Express, Atacadão, Coco Bambu, JBS/SEARA, Kalimera, Coca-Cola FEMSA.

O Atacadista Roldão, que inaugura sua segunda loja em Jundiaí e a empresa de logística Total Express, que chega em Jundiaí em outubro utilizaram do Portal para novas contratações através da plataforma. “O Portal torna nosso serviço muito mais rápido e prático. Nosso processo seletivo foi bem mais rápido com o suporte do Portal”, explica a analista de Recursos Humanos do Grupo Roldão, Jaqueline Alves dos Santos.

Nesta sexta-feira, o Portal está com 1465 ofertas de emprego nas mais diferentes áreas. “Cidade boa é a cidade que gera emprego e renda para as pessoas que vivem aqui e ainda ajudam no crescimento do nosso PIB. Esse portal vem justamente fortalecendo ainda mais nossa economia. As vagas abertas mostram que a retomada econômica é sólida. Estamos falando de uma importante ferramenta para o empreendedorismo e mais investimentos para nossa cidade, aproximando população, empresas e poder público”, explica o prefeito Luiz Fernando Machado.

Segundo o gestor da Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT), Cristiano Lopes, o portal vem cumprindo seu papel de conectar as pessoas através do mundo digital. “Ele vem fazendo o elo entre a empresa que precisa da mão de obra com o trabalhador que busca o emprego”, explica.

 

MEU COMÉRCIO
No eixo “Meu Comércio”, que concentra os cadastros e informações sobre os prestadores de serviço, comerciantes, MEIs da cidade, 409 comerciantes já estão cadastrados.

Para o prefeito, o Meu Comércio é uma alternativa de identificar por meio de um portal os prestadores de serviço, comerciantes e empresários, desde os mais simples até aqueles mais elaborados e tecnológicos. “Estamos somando a inteligência e a inovação para que o cidadão tenha essa facilidade dada pela Prefeitura quando houver a necessidade de um serviço”, destacou.

Para Cristiano Lopes, o Meu Comércio conecta quem quer comprar com quem quer vender, quem procura um prestador de serviço e quem faz o serviço. “É um incentivo para o jundiaiense consumir localmente. É uma alternativa gratuita do empreendedor, comerciante, prestador de serviço de divulgar seu trabalho. Queremos que o jundiaiense consuma em Jundiaí”, afirma.

De acordo com o gestor da Unidade de Gestão de Governo e Finanças (UGGF) José Antonio Parimoschi, com o foco na condução de cidade inteligente, o Portal Jundiaí Empreendedora interliga os setores. “O setor produtivo pode buscar por mão de obra qualificada, assim como os trabalhadores, além de contar com a oferta das vagas disponíveis na cidade, ainda agregam conhecimento. Sintetizar em uma plataforma virtual o atendimento a diversas demandas, proporcionando geração de emprego, renda e oportunidades, é o grande diferencial do modelo adotado por Jundiaí”, avalia.


Notícias relevantes: