Jundiaí

Em Jundiaí 5,4 mil não retornaram para tomar a segunda dose

Pessoas com segunda aplicação em atraso representam 2% do total de primeiras doses aplicadas


DIVULGAÇÃO
A segunda dose é necessária para aumentar a proteção contra o vírus
Crédito: DIVULGAÇÃO

Em Jundiaí, 5,4 mil pessoas não retornaram para tomar a segunda dose da vacina segundo dados da Vigilância Epidemiológica (VE), da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) de Jundiaí. Essas pessoas com a segunda aplicação em atraso representam 2% do total de primeiras doses aplicadas sendo que a população com menos de 60 anos é a que teve mais atrasos, 34,86% do total.

Para que a imunização seja completa, a cidade realiza o trabalho de busca ativa dos casos com a segunda dose em atraso, seja pelas equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou ligações da central da VE.

A alergista e imunologista Ana Raquel Sannazzaro Tombini diz que a imunização parcial pode ser perigosa. "A vacina foi estudada por um tempo e algumas precisam de mais de uma dose para proteger o organismo. Dependendo da vacina, com a primeira dose, há determinada porcentagem de proteção, mas é baixa."

Segundo Raquel, além da proteção individual, a vacinação protege toda a sociedade. "Não sabem ainda qual é a porcentagem necessária para a população se vacinar porque é um vírus novo, provavelmente, 70% da população precisa estar imunizada para o vírus parar de circular", acredita.

CONTINGENTE

Desde o dia 16 de maio, todas as aplicações de segundas doses em Jundiaí foram agendadas no dia da primeira aplicação. Caso haja dúvida em relação ao dia e horário da vacinação, basta acessar o site da prefeitura, no ícone Agendamento, e consultar o agendamento. As pessoas que estão com a dose atrasada podem procurar por qualquer unidade de vacinação que esteja com a oferta da dose do imunizante recebido para completar o quadro vacinal.

(Nathália Sousa)

 


Notícias relevantes: