Jundiaí

Jundiaí fecha julho com saldo positivo de 1.268 vagas

SERVIÇOS EM DESTAQUE O número de postos abertos até julho em Jundiaí já é o maior dos últimos 10 anos


         ALEXANDRE MARTINS
Luciano Pelogia diz que houve aumento da procura por manutenção
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Das 1.268 vagas geradas em Jundiaí no mês de julho, 719 são de Serviço, seguido de Indústria (267), Comércio (263) e Construção (21). É o sétimo mês consecutivo em que o município fecha o mês com saldo positivo de empregos e mais uma vez com setor de Serviços em destaque.

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho mostram que no último mês houve 8.120 contratações e 6.852 demissões, resultando em um saldo de 1.268 vagas geradas.

De janeiro a julho deste ano, Jundiaí já gerou 7.067 vagas. Este é o melhor resultado dos últimos dez anos, pois, desde 2012, não há um saldo de emprego formal anual que ultrapasse este número.

PRESTAÇÃO

Entre os segmentos de Serviços que despontou nos últimos meses foi a manutenção de joias e relógios. Com a flexibilização para o comércio, as joalherias e relojoarias voltaram a ter funcionamento pleno e mais pessoas também buscaram a manutenção de um item de já tinham, já que o serviço geralmente é oferecido nas próprias lojas.

O gerente de uma joalheria e relojoaria de Jundiaí, Luciano Pelogia, comemora a grande procura pelos reparos das peças. "Depois que os horários retornaram ao normal houve uma boa melhora depois porque tivemos uma demanda reprimida que atendemos. Nos últimos três meses tivemos bom resultado em venda e manutenção. Não sei se o aumento no movimento é pelo tempo em que ficamos fechados ou se será mantido."

Pelogia diz que o reparo em jóias tem tendência de continuar, mas o de relógios pode não durar mais tanto tempo. "O valor do ouro é alto, então compensa fazer a manutenção. Já a busca pela manutenção do relógio tem diminuído nos últimos anos e acredito que a tendência seja cair mais ainda. Acho que as pessoas vão trocar de relógio como já fazem hoje com liquidificador, por exemplo, ao invés de consertar."

Vendedora de uma outra joalheria e relojoaria de Jundiaí, Ketlin Cristiane dos Santos, relata que manutenção representa 50% do movimento.

"Bastante gente tem procurado manutenção, troca de bateria de relógio, conserto de joias. Acredito que 50% das vendas durante o dia são de conserto. Solda em corrente é o serviço que mais procuram e, neste último mês, melhorou mais o movimento porque houve uma melhora do comércio em geral", relata.

RETOMADA

O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, comemora o resultado. "O saldo positivo de postos de trabalho pelo sétimo mês valida o caminho seguido, de apoio aos empreendedores, com oferta de capacitações e ecossistema inovador de estímulo aos investimentos. Cidade boa é a cidade que gera emprego e renda para as pessoas que vivem aqui e ainda ajudam no crescimento do nosso PIB."

Para o gestor da Unidade de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT), Cristiano Lopes, a recuperação econômica é buscada junto à melhora da pandemia. "Paralelamente aos esforços da área da saúde, nós da Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia temos atuado, por determinação do prefeito Luiz Fernando Machado, visando mitigar os impactos nocivos que a covid-19 tem causado na economia local. Temos dialogado com os empresários e comerciantes para criar um vínculo para a geração de emprego e também para criação de cursos de capacitação para melhorarmos nossa mão de obra."


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: