Jundiaí

Voluntários da região intensificam ações sociais

DOANDO TEMPO Grupos realizam ações beneficentes e celebram a solidariedade em meio à pandemia


DIVULGAÇÃO
Aline Fernanda Amaral realiza doações de material escolar para crianças
Crédito: DIVULGAÇÃO

A comemoração deste ano para o Dia do Voluntariado, lembrado hoje em todo o país, ressalta a importância da solidariedade com o próximo. Solidariedade que ficou mais evidente durante a pandemia e o isolamento social.

Pelo Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) não faltaram boas histórias, inclusive de pessoas que colocaram a vida em risco para ajudar o coletivo. Foi o caso do bombeiro civil de Campo Limpo Paulista, Rafael Gonçalves Leite, de 36 anos.

Ele aproveita suas folgas na Defesa Civil para realizar trabalhos voluntários dentro da sua área, mas foi durante a ação de combate aos incêndios em Várzea Paulista que esta atuação ficou mais forte. "Eu sou apaixonado pela minha profissão e gosto muito de ajudar as pessoas. Durante a pandemia percebi que os pedidos de apoio aumentaram bastante, então decidi ajudar", afirma.

Gonçalves doa sem tempo nas mais diferentes ações, como resgate de pessoas e animais em situações de risco, além do combate ao incêndio. "Faço a vistoria de áreas e construções de risco, combate ao incêndio, resgate de animais e pessoas em situações de risco, além de estar à disposição para outras ações quando sou solicitado", conclui Rafael Gonçalves Leite.

Durante as férias de trabalho, o gestor em proteção contra incêndios florestais da Defesa Civil de Várzea Paulista, Cristiano Vargas, atua como bombeiro voluntário no Grupamento de Bombeiros Civis Voluntários desde 2012, apoiando o combate aos incêndios nas cidades que solicitam o apoio.

Recentemente esteve combatendo os incêndios florestais de Cabreúva e no parque estadual Juquery, em Franco da Rocha. "Quando estou de folga eu sempre atendo essas solicitações de apoio que recebo, tomei a decisão por achar importante fazer algo mais", afirma Vargas.

Para ele é essencial ter responsabilidade e segurança, além de utilizar os equipamentos e uniformes necessários nas atividades. "Não basta ter boa vontade e se colocar em risco, temos que ter profissionalismo", afirma o gestor.

COMIDA PARA QUEM PRECISA

Voluntários de Jundiaí e Região realizam ações sociais beneficentes para ajudar quem precisa, como é o caso da designer de ambientes Aline Fernanda Amaral, de 50 anos, que faz parte do projeto social 'Mães Voluntárias'.

O projeto, que começou há 15 anos, consiste na integração de crianças nas escolas e creches, através da entrega de materiais escolares, livros, roupas, brinquedos e cestas básicas, por meio de doações.

"Levamos doações para as crianças em situações de vulnerabilidade social das comunidades da região, essa é uma forma de fazer eles se sentirem mais incluídos no ambiente escolar, assim como os outros alunos", afirma Aline.

TRABALHO NAS RUAS

Além deste projeto, a voluntária não nega ajuda para outras entidades e pessoas em situação de vulnerabilidade social, e ajuda sempre que pode.

Ela relata que durante a pandemia este trabalho precisou ser intensificado para acolher todas as pessoas que passaram por momentos difíceis neste período e foram parar nas ruas. "Nosso grupo está sempre entregando cestas básicas, agasalhos e alimentos para quem precisa, nosso desejo é de ajudar cada vez mais pessoas e dar oportunidades para elas, principalmente na pandemia", explica.

Para ela, é um privilégio participar destas ações e poder ajudar quem mais precisa. "É uma sensação única poder ajudar essas pessoas, eu me sinto cada dia mais realizada e privilegiada de poder contribuir com um projeto tão importante", afirma Aline.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: