Jundiaí

Morre o desembargador Cláudio Antonio Soares Levada

O desembargador e professor, nascido em Jundiaí, deixa mulher e cinco filhos


Divulgação
Morre o desembargador Cláudio Antonio Soares Levada
Crédito: Divulgação

Morreu nesta segunda-feira (6), de infarto fulminante, o desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo Cláudio Antonio Soares Levada. 

Levada era professor de graduação e coordenador pedagógico da Faculdade de Direito do Centro Universitário Padre Anchieta, colaborador da Fundação Carlos Chagas, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo no curso de pós-graduação "lato sensu" (Cogeae), professor convidado da Escola Paulista da Magistratura (EPM), Escola Paulista de Direito (EPD) e da Faculdade de Direito do Sul de Minas, além de vice-presidente da Associação Paulista dos Magistrados (Apamagis).

Levada participava ativamente da vida comunitária, foi conselheiro do Paulista F.C., diretor do Clube Jundiaiense e tinha um programa semanal na TV Japi com Douglas Mondo, além de ter sido diretor do Fórum de Jundiaí. 

O desembargador deixa mulher e seis filhos.

CONDOLÊNCIAS

O deputado federal Miguel Haddad (PSDB) deseja os sentimentos à família. "Conheço o Cláudio há muitos anos. Sempre foi um jundiaiense apaixonado pela magistratura e dedicado aos assuntos que envolviam o desenvolvimento de Jundiaí. Parte de maneira precoce e certamente fará falta. Deixo meus sentimentos aos familiares e amigos", disse.

Em nota, o prefeito de Jundiaí Luiz Fernando Machado se manifestou. "Nos despedimos do desembargador Cláudio Levada, que, por mim, será lembrado por sua devoção ao Direito e paixão por Jundiaí. Tenho certeza que ele deixa a sua marca no coração de muitos jundiaienses. Comigo, guardarei na memória os ensinamentos passados como meu professor na Faculdade Padre Anchieta. Meu carinho aos familiares neste momento de profunda tristeza. Que Deus o receba de braços abertos", disse.

Prefeito Luiz Fernando Machado

O advogado, jornalista, escritor e professor da Faculdade de Direito do Centro Universitário Padre Anchieta de Jundiaí, João Carlos José Martinelli, também lamentou a perda. "Cláudio era um de meus melhores amigos há quarenta anos. Conversamos por mensagens na última sexta-feira e fazíamos isso diariamente. Deixa desde já muitas saudades. Que Deus o receba de braços abertos e fortaleça seus familiares e amigos", disse.

O Prefeito do Município de Jundiaí decretou luto oficial no Município por 3 dias, a partir de hoje (6).


Notícias relevantes: