Jundiaí

Caminhadas se tornam uma rotina prazerosa e benéfica

SAÚDE Em Jundiaí, moradores mostram como a caminhada é um excelente exercício físico, simples e fácil, que pode transformar a vida de quem pratica


ARQUIVO PESSOAL
Leila Smeja caminha cerca de três vezes por semana, durante uma hora
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

A caminhada é uma das atividades físicas preferidas das pessoas e isto se deve à simplicidade e facilidade em praticá-la. Com inúmeros benefícios, tanto para o corpo como para a mente, praticantes contam como essa atividade transformou suas vidas.

A arteterapeuta Leila Smeja, de 55 anos, faz caminhada em torno de três vezes por semana por, no mínimo, uma hora. "Eu ando pelas redondezas do Jardim Samambaia, pego a estrada da Malota e, às vezes, pego a marginal sentido rodoviária", conta.

Aos 48 anos, Leila sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e, partir disso, começou a se preocupar mais com a saúde do seu corpo. "Nunca fui muito chegada em fazer academias ou nada do tipo. O gosto pela caminhada em si, eu adquiri quando estava morando na Espanha, há cinco anos, mas infelizmente só fui prestar mais atenção em mim mesma, depois do AVC", comenta.

Leila afirma que a caminhada trouxe muitos benefícios para sua vida. "Essa atividade me ajuda, principalmente, na saúde mental. Ela me acalma e me ajuda a refletir, por isso, acabo preferindo fazer as caminhadas sozinha, justamente para me concentrar. Como ando perto da serra, gosto de ficar admirando a natureza, além de poder tirar fotos, que é minha outra paixão", ressalta.

BENEFÍCIOS

De acordo com a educadora física Daniela Nogueira Tofani, manter um ritmo de caminhada durante a semana pode trazer diversos benefícios físicos. "Ela melhora o sistema respiratório, o sistema cardiovascular, reduz a pressão arterial, auxilia no controle da glicemia, da gordura corporal, na manutenção e na perda de peso", pontua.

A caminhada é uma atividade muito pessoal, portanto, não há uma distância ou tempo ideal para a prática. "Vai depender das idades, das condições físicas, do tipo de trajeto, entre outros. Uma hora de caminhada para um jovem pode ser tão benéfico quanto meia hora para um idoso, por exemplo", explica.

Daniela recomenda roupas leves e tênis com amortecedores para as caminhadas. "Sempre é bom evitar horários com muito sol, mas no final, tem que estar relacionado com o prazer de quem pratica, então vai de cada um", ressalta.

A estudante de direito, Letícia Bianchi Paiva, faz caminhadas desde 2013 e, com uma rotina de três a quatro vezes na semana, se diz satisfeita.

"É a atividade física que mais fiz na vida, me faz muito bem, tanto para o corpo quanto para a mente. Geralmente ando no final da tarde, por conta do horário das aulas da faculdade e do clima mais agradável", afirma.

Letícia costuma andar pelo bairro onde mora e nos finais de semana, nos parques da cidade. "Depois de praticar, me sinto com mais disposição, espanta a preguiça e o desânimo, minha mente fica mais tranquila e acaba com a ansiedade, além de aumentar a autoestima corporal", ressalta.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: