Jundiaí

Lojistas registram aumento de até 40% nas vendas de carros seminovos

VEÍCULOS A alta procura por usados e seminovos aquece o setor e vendedores comemoram a retomada


                           ALEXANDRE MARTINS
Para o comerciante Lucas Machado, o aumento deve-se à falta de carros 0km
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com a alta procura por carros seminovos e usados, comerciantes do setor comemoram o bom momento, com alguns registrando aumento de até 40% nas vendas. Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), em agosto, as vendas de usados atingiram 10.234.046 unidades no acumulado deste ano, um crescimento de 48,2%, em comparação com o mesmo período de 2020.

Para Lucas Machado, proprietário de uma loja de carros seminovos, entre os motivos do aumento da venda deste perfil de veículo é a falta de carros 0km no mercado. "Essa procura por seminovos começou a subir a partir da metade de 2020 e continua até agora. Registramos cerca de 20% de aumento, em relação ao período anterior", conta.

Com a crescente demanda pelos seminovos, Machado afirma que chegou a ter falta destes carros no mercado e portanto, seus valores também aumentaram. "Subiram em torno de 20% a 30%. Acho que é um bom momento para quem quer trocar ou vender seu carro seminovo ou usado, a disparidade do preço entre o 0km e o usado continua normal e quem tinha um carro parado na garagem, ganhou uma valorização. Sempre é um bom momento para trocar de carro", ressalta.

Marcos Odorico, gerente de uma loja de carros usados, comemora a boa situação do mercado, em que registrou um aumento de 40% de vendas. "Foi um efeito dominó de oferta e procura. As produções de veículos encareceram e diminuíram nas montadoras, em seguida, a procura pelos usados aumentou e agora, chega a estar em falta", comenta.

De acordo com Odorico, a supervalorização dos carros usados está sendo algo incomum. "Estava ajudando um amigo a vender o Celta 2008 dele e quando percebi, um carro que custava cerca de R$ 11 mil, agora chega a R$ 20 mil", pontua.

Odorico afirma que, atualmente, trocar o carro usado está sendo um bom negócio. "Um automóvel que comprou há um ano atrás, por exemplo, continua com o mesmo valor. Mas ao vender um carro agora, para comprar outro daqui a seis meses, já não compensa tanto", diz.

Segundo Marcello Lino, gerente de uma loja de carros usados e seminovos, a alta de procura começou no início de 2021. "A falta de carros 0km está obrigando os clientes a migrarem para os seminovos", conta.

Por ser uma loja nova, que abriu em julho de 2020, Lino considera que as vendas estão muito boas. "Estamos mantendo uma ótima média e a procura está alta, principalmente por conta das vendas virtuais", ressalta.

Para Lino, a época está boa para quem quer fazer trocas ou vendas dos carros. "Apesar de estar pagando um pouco a mais pelos usados ou seminovos, o cliente vai conseguir um valor maior com o seu carro", afirma.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: