Jundiaí

Em Jundiaí, 46,59% não receberam a segunda dose

VACINAÇÃO Contabilizando apenas os que receberam a segunda dose ou a dose única, a cidade tem índice de 53,41% de vacinados


DIVULGAÇAO
As vacinas contra a covid-19 já chegam direcionadas a uma faixa etária
Crédito: DIVULGAÇAO

Apesar das 554.377 doses de vacina contra a covid-19 aplicadas no município até esta quinta-feira (16), quase 50% da população não recebeu a segunda dose ou dose única, além de 20,2% que não se imunizou sequer com a primeira.

De acordo com a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), das doses aplicadas, 325.514 foram de primeira dose (a partir de 12 anos), 214.719 de segunda dose e 11.213 doses únicas.

Entre primeiras doses e doses únicas, 79,8% dos 423.006 habitantes já iniciou a vacinação. Contabilizando apenas os que receberam a segunda dose ou a dose única, 53,41% da população está imunizada.

ÍNDICES

Em relação ao menor índice de vacinação entre os públicos que já tiveram a oportunidade de receber a segunda dose, ou seja, de completar a vacinação, 82,5% dos jovens entre 18 a 19 anos, iniciaram o esquema vacinal.

O público mais vacinado, de acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, são as pessoas com 50 anos ou mais, dos quais 90% receberam o imunizante.

A auxiliar de limpeza Edilene Costa não conseguiu agendar a primeira dose da vacina para seus filhos, Edney Simão da Costa, de 23 anos, e Maria Eduarda da Costa, de 16 anos. "Quando fui agendar a vacina dos meus filhos apareceu no site que as doses já haviam se esgotado em menos de dois minutos", afirma a mãe.

Aguardando novas datas para a repescagem, Edilene teme que os filhos percam o emprego por não estarem vacinados. "A empresa do meu filho já comunicou aos funcionários que quem não estiver vacinado será demitido por justa causa, estamos desesperados para conseguir agendar a vacina o mais rápido possível", diz.

Além das inúmeras tentativas, a moradora do bairro Ivoturucaia entrou em contato com UBSs da cidade exigindo esclarecimentos. "Já liguei diversas vezes para os postos de saúde, mas todos respondem que as doses para a repescagem estão em falta", afirma Edilene Costa.

O operador Juberlan de Lima Silva, de 51 anos, também não conseguiu agendar a primeira dose da vacina. Ele sentiu dificuldades com o site da Prefeitura e já tentou realizar o agendamento pessoalmente, mas não teve sucesso. "Não consegui agendar a vacina em casa e tentei ir pessoalmente no posto de saúde para solicitar o agendamento presencial, eles me ofereceram ajuda, mas disseram que o procedimento devia ser feito de forma on-line", explica Silva.

Assim como Edilene, o operador espera a abertura de novas agendas para, finalmente, se vacinar.

REPESCAGEM

Ainda sem datas para novos agendamentos da repescagem para a primeira dose, as pessoas que não conseguiram agendar a vacinação terão que esperar a chegada dos novos lotes no município.

Segundo a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, o agendamento para a repescagem será aberto assim que a cidade receber mais doses de vacina pelo Plano Estadual de Imunização. O município avança com a vacinação à medida que recebe novos lotes de vacina. O órgão esclarece que ofícios já foram encaminhados ao Estado com a solicitação para recebimento de mais doses.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: