Jundiaí

Mesmo sem produção interna, venda de morangos segue em alta

SAFRA Comerciantes ressaltam o bom momento das vendas, apesar das complicações que afetaram as plantações


DIVULGAÇÃO
Mesmo sem produção interna, a fruta já é destaque nas feiras
Crédito: DIVULGAÇÃO

A safra de morango na Região está a todo vapor e, apesar de não haver produção local, o que não falta em Jundiaí são comerciantes pelas ruas vendendo uma das frutas mais saborosas e apreciadas da estação.

Quem se arrisca a trazer a fruta de outras cidades, entre elas, Jarinu, Itatiba e de algumas de Minas Gerais, comemoram as vendas, mesmo com leve reajuste no preço.

De acordo com o Felipe Freire, sócio-proprietário de uma banca de frutas na Vila das Hortênsias, devido a falta de produtores de morango em Jundiaí, resolveram optar por um produtor de Cambuí, na região de Minas Gerais.

O aumento dos preços dos combustíveis e das geadas do inverno fez com que os morangos tivessem um pequeno reajuste em relação ao ano passado.

"Como a distância é longa, tivemos esse repasse do produtor. Hoje, trabalhamos com três preços diferentes da caixa com quatro cumbucas, variando a qualidade e a quantidade. Temos a caixa de R$ 30, que são os mais bonitos e em maior quantidade; a de R$ 20, preço padrão e uma boa qualidade; e a de R$ 18, com morangos mais inferiores e menores, ótimos para geleias e outras receitas", explica.

Segundo Freire, as vendas tiveram uma pequena queda em agosto, mas já estão retomando as perdas. "A produção lá em Minas é bem controlada, em um sistema parecido com uma estufa. Como temos o ano inteiro, as épocas festivas costumam ser as melhores para as vendas, principalmente no Dia dos Namorados e no Natal", pontua.

Por ser um produto bem perecível, Freire costuma receber os morangos em torno de três vezes por semana para vendê-los o mais fresco possível. "Temos uma parceria com nosso fornecedor, então, caso sobre morangos, eles cobrem as percas. As expectativas até o final do ano são as melhores possíveis, pois o clima vai ajudar bastante na produção", ressalta.

Para o feirante Anderson Rodrigues, o momento é propício para comprar morangos. "Trabalho com um produtor de Jarinu, durante as safras de julho a outubro e com um produtor de Minas Gerais em outras épocas", conta.

Rodrigues afirma que os preços estão bons, por conta do clima quente, dando uma amadurecida das frutas. "Os morangos estão na melhor época para o consumidor. Vendo a cumbuca numa faixa entre R$ 3 e R$ 4. Daqui a pouco a produção vai entrar no período de florada, então, haverá novos reajustes e por isso é bom comprar agora", adianta.

No começo da safra, entre julho e agosto, a produção acabou dando uma atrasada, devido a geada e por isso, os morangos só estão em alta agora. "Vendo nas feiras diurnas de Jundiaí, quarta-feira na Ponte São João, quinta-feira no estacionamento do Bolão, sexta-feira na Vila Liberdade e sábado no Vianelo", explica.

De acordo com Rodrigues, durante a semana, chega a vender em torno de 50 caixas com quatro cumbucas por cada dia de feira. Já no final de semana, chega a vender cerca de 80 caixas por feira. "Como estou com esse produtor há mais de 10 anos, ele sempre colhe e entrega para mim nos dias de feira, ou seja, sempre estou com frutas fresquinhas", ressalta.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: