Jundiaí

Jundiaí tem saldo positivo de 1.540 vagas em agosto

CARTEIRA ASSINADA O destaque ficou para o setor de Serviços, com 706 vagas geradas no município


         ALEXANDRE MARTINS
Daiane Lúcio contratou novos funcionários já pensando no final do ano
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Jundiaí apresentou 1.540 vagas de emprego geradas em agosto, o oitavo mês consecutivo de saldo positivo, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O destaque ficou para o setor de Serviços, com 706 vagas geradas, seguido por Comércio (415), Indústria (311), Construção (107) e Agropecuária (1).

Todos os setores apresentaram saldo positivo neste mês. Esse resultado é consequência de 8.375 admissões e 6.835 desligamentos no município.

De acordo com o presidente da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí (ACE), Mark William Ormenese Monteiro, o saldo positivo da geração de vagas de empregos formais no município é um sinal do início da recuperação econômica.

"A expectativa dos empreendedores é a de um cenário ainda melhor para os próximos meses. A previsão é de novas contratações, principalmente de vagas temporárias por conta das vendas do Natal", afirma Monteiro.

CONTRATAÇÕES

A gerente de uma loja de calçados e acessórios do Centro, Daiane Lúcio, contratou dois novos funcionários no começo deste mês e pretende contratar mais quatro até o final do ano. "A loja está com novas vagas fixas e temporárias abertas, já pensando no movimento do final do ano que costuma aumentar bastante", afirma Daiane.

Entre os meses de setembro e janeiro as demandas costumam aumentar consideravelmente na loja, por isso a gerente não abre mão de novos funcionários para dar conta do fluxo intenso. "As contratações variam de acordo com o movimento anual e as vendas da loja, mas a média é de 4 a 6 contratados por ano", explica.

SALDO ANUAL

No acumulado do ano de 2021, foi registrado saldo de 8.597 empregos, sendo 60.326 admissões e 51.729 desligamentos. No ano passado, no mesmo período, o saldo era negativo em 4.296 empregos com carteira assinada. Tivemos em 2020, 46.526 admissões e 50.822 desligamentos no período.

A atendente de uma ótica no Centro, Luziane Souto, foi contratada neste mês. A loja conta com três funcionários atualmente e espera por um movimento maior no final do ano para decidir se farão contratações pontuais para atender as necessidades.

Luziane já tinha experiência na área e aproveitou a oportunidade de emprego após ficar cinco meses parada. "Trabalhei anteriormente em outra ótica e fiquei cinco meses esperando uma nova oportunidade para trabalhar em uma área que eu domino e a vaga apareceu", comemora.

Luziane Souto espera que o movimento melhore nos próximos meses e afirma que mantém o otimismo para que isto aconteça. "As expectativas sempre são altas para o final do ano, principalmente quando estiver mais próximo do Natal", explica a atendente.

NOVAS VAGAS

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL), Edison Maltoni, a expectativa para os próximos meses é muito positiva por conta das próximas datas comemorativas, como Dia das Crianças, Black Friday e o tão aguardado Natal, além do avanço da vacinação e da flexibilização de funcionamento das atividades econômicas.

"Estimamos um aumento considerável das vagas, inclusive as temporárias, a partir do mês de outubro", diz Maltoni.

Segundo a pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae, realizada em todas as regiões do país, estima-se que aproximadamente 105 mil vagas serão abertas no país até dezembro, número próximo ao de 2019, período pré-pandemia. Conforme o levantamento, as principais vagas serão de vendedor, ajudante e balconista.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: