Jundiaí

Testagem de covid-19 cai 30% em relação ao início do ano no AUJ

Os dados comparativos são da semana do dia 20 a 26 deste mês e os dias 25 e 31 de janeiro


ALEXANDRE MARTINS
Nilton Junior fez o teste da covid-19, mas voltou ao CCI após sintomas
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A quantidade de testes aplicados para a detecção da covid-19 no Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) caiu 30% em relação ao início do ano. Os dados comparativos são da semana do dia 20 a 26 deste mês e os dias 25 e 31 de janeiro.

Com os números, é possível perceber que os municípios majoritariamente testam a demanda, ou seja, testem apenas a população sintomática.

Em Jundiaí, a testagem para covid-19 é realizada em sintomáticos no Centro de Convivência do Idoso (CCI) Vila Hortolândia e na UPA Vetor Oeste, no Novo Horizonte. No CCI, Aline Santiago, de 25 anos, levava a filha, Lara Santiago, de quatro anos, para a testagem. "É a segunda vez que venho, ela vem pela primeira vez. Fizemos o PCR. Faz um mês da outra vez que vim, estava mais vazio. Hoje, quando cheguei, estava mais cheio, mas atendimento foi rápido."

Nilton Junior, de 28 anos, também estava no CCI, pela segunda vez, após apresentar sintomas. "Fiz o PCR na semana passada. Ontem estava com uma tosse e pediram para voltar. Está mais vazio e foi rápido, tanto desta quanto da outra vez."

Jaqueline Santos, de 42 anos, foi para levar o filho, Miguel Arthur, de oito, e diz que foi pelos sintomas, mas que era alergia. "É a primeira vez que viemos, ele estava com suspeita de covid, mas era alergia. Nem chegou a fazer o teste, passou pela consulta e já foi medicado. Achei vazio e o atendimento está bom."

DADOS COMPARATIVOS

No comparativo com setembro do ano passado, também da semana entre os dias 20 e 26, os testes aplicados para covid-19 na Região caíram 4%.

No período entre os dias 20 e 26 de setembro de 2020 foram aplicados 1.789 testes, entre rápidos e RT-PCRs. No mesmo período deste ano foram 1.716 testes na Região, entre rápidos, RT-PCRs e antígenos. Em janeiro, quando os números da pandemia aumentavam, foram aplicados 2.452 RT-PCRs e testes rápidos no AUJ. Os números são referentes aos municípios de Jundiaí, Louveira, Itupeva, Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista. Cabreúva e Jarinu não responderam o JJ até o fechamento desta edição.

Em janeiro, como havia aumento na quantidade de casos, houve maior aplicação de testes. No entanto, este formato preocupa, já que, com a variante delta, a mais transmissível do coronavírus em circulação, a quantidade de pessoas infectadas pode ser maior, considerando os assintomáticos e o avanço da vacinação, que ajuda a atenuar sintomas, internações e mortes.

Segundo o Info Tracker, plataforma de monitoramento da pandemia desenvolvida pela USP e pela Unesp, a variante delta seria responsável pelo aumento de casos em São Paulo em setembro, mas durante este mês não houve alteração significativa na quantidade de infectados no estado.

Ainda segundo o Info Tracker, Jundiaí aplicou 57.246 testes desde o início da pandemia, dos quais 1.804 deram negativo, sendo assim, o índice de positividade de testes é de 96,85% na cidade. Jundiaí tem quase 60% da população que concluiu a imunização com duas doses ou dose única e quase 80% tomou ao menos uma dose da vacina contra a covid-19.

(Nathália Sousa)

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: