Jundiaí

Torcedores contam os dias para o retorno aos estádios

PÚBLICO LIBERADO O retorno será gradual e os clubes devem exigir comprovantes de vacinação dos torcedores, para a volta segura e eficaz


         ALEXANDRE MARTINS
Camila Vivo divide sua paixão pelo futebol com o Palmeiras e o Paulista, e já faz planos para voltar aos estádios
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com o decreto do Governo do Estado de São Paulo sobre a retomada do público aos estádios de futebol a partir do dia 4 de outubro, torcedores contam os dias para voltar às arquibancadas depois de muito tempo longe.

De acordo com o governador João Doria, o retorno será gradual. No dia 4 de outubro, a ocupação permitida será de 30%, em 15 de outubro será permitida 50% da capacidade das arenas e, em 1º de novembro, 100%. Mesmo com a liberação, as normas sanitárias e de prevenção contra a covid-19 devem ser cumpridas e os clubes devem exigir comprovantes de vacinação.

A torcedora Camila Vivo, de 31 anos, divide sua paixão pelo futebol com o Palmeiras e o Paulista de Jundiaí. Frequentadora dos estádios desde os nove anos, a cabelereira está ansiosa para o retorno e pretende assistir aos jogos no estádio ainda este ano. "Quem estava acostumado a frequentar vários jogos está sentindo muita falta, estou há quase dois anos sem ir aos estádios e a ansiedade para voltar é enorme", afirma Camila.

Ela acredita que, com a colaboração de todos, é possível estabelecer um retorno seguro, seguindo todas as normas de segurança. "É essencial que todos usem máscara, não aglomerem, principalmente fora do estádio, e cumpram as regras sanitárias impostas pelos clubes, assim estaremos com segurança no lugar que a gente ama", diz.

JAYME CINTRA

O último jogo que Camila esteve presente, antes da suspensão do público, foi no estádio Doutor Jayme Cintra, para uma partida do Galo da Japi na Série A3 do Campeonato Paulista. Agora, a torcedora espera marcar presença na Copa São Paulo de Futebol Júnior no ano que vem, também no Jayme Cintra.

Além dos jogos do Paulista, ela também aproveita o calendário do futebol para acompanhar os jogos do Palmeiras, em São Paulo. "A maior parte do meu tempo é dedicada ao futebol, já perdi a noção de quantos jogos eu já assisti nos estádios", afirma a palmeirense.

A torcedora e estudante, Júlia Victoria Silva, de 20 anos, já faz planos para voltar a torcer na Arena Corinthians, estádio do seu time de coração. Sempre acompanhada pelo seu pai, também corintiano, ela frequenta o estádio há seis anos e está com as expectativas altas para o retorno.

Apesar de estar ansiosa para voltar a torcer no estádio, a torcedora ainda mantém cautela em relação ao retorno, por conta da pandemia. "Não sei se volto neste ano, vai depender de como vai ser o cenário depois que liberarem. Se eu for, provavelmente será numa partida que terá menos torcedores", afirma a estudante.

PROTOCOLOS

Para ingressar nos estádios, os torcedores precisarão apresentar comprovante das duas doses de vacina (Coronovac, Astrazeneca e Pfizer) ou o comprovante de dose única da Janssen. Aqueles que ainda não receberam a segunda dose também poderão assistir aos eventos esportivos desde que apresentem exame com resultado negativo para covid-19.

Júlia Victoria espera que os torcedores respeitem os protocolos sanitários para que o retorno seja seguro e eficaz. "Como a vacinação está avançada e vários outros estados já voltaram, eu acho que não é um absurdo. O problema é se vão seguir os protocolos sanitários. Eu vejo os jogos da Libertadores, que já tem público, e mesmo sendo obrigatório o uso de máscara, quase ninguém usa", explica Júlia.

DISTÂNCIA

Os torcedores fanáticos não medem esforços para acompanhar seu time do coração, como faz a torcedora Camila. Para ela, a distância não é empecilho para apoiar seu clube. "Eu sempre dou um jeito de acompanhar meu time, independente da distância que o jogo acontece", afirma Camila.

Um dos jogos mais marcantes que ela assistiu, fora de casa, foi a final da Copa Paulista, em 2011, quando o Paulista de Jundiaí sagrou-se campeão no município de Ribeirão Preto. "Essa partida aconteceu há dez anos e eu me lembro como se fosse ontem, se eu pudesse faria tudo de novo."

Hoje em dia, a meta é ainda maior. A torcedora já começou a fazer as contas para tentar acompanhar o Palmeiras na partida da final da Libertadores, em Montevidéu, no Uruguai, em novembro deste ano. "É um sonho um pouco distante, será a terceira vez que assisto meu time na final do campeonato e seria ainda mais especial se eu pudesse estar presente no estádio", afirma a palmeirense.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: