Jundiaí

Transferência de alunos cresce 47% entre maio e agosto

Mesmo com o retorno das aulas presenciais, pais continuam optando pela rede pública


DIVULGAÇAO
A evasão escolar vem sendo evitada com ações municipais e estaduais
Crédito: DIVULGAÇAO

Desde o início da pandemia, os estudantes que foram transferidos de escolas particulares para a rede municipal de Jundiaí vêm crescendo. Só entre maio e agosto deste ano, houve aumento de 47% passando de 245 no ano passado para 361 para este ano.

Em 2020 o aumento também foi rápido, segundo a Unidade de Gestão de Educação (UGE). No Ensino Fundamental, foram realizadas 447 matrículas de alunos que vieram da rede privada durante todo o ano. Entre março e junho de 2020, foram 123. Aumento de 263% apenas no segundo semestre.

Mesmo com o retorno das aulas presenciais, pais de crianças continuam optando pela rede pública de ensino em detrimento da particular. Na Capital, segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), o número de estudantes que migrou de escolas particulares para a rede pública de ensino aumentou 34% entre janeiro e agosto deste ano em comparação com o mesmo período de 2020.

EVASÃO

Outro problema evidente com a volta à presencialidade é a evasão escolar ocorrida durante a pandemia. Na rede municipal de ensino, que atende a crianças, não houve abandono até o momento. Atualmente, a UGE, com o apoio do Conselho Tutelar, está realizando 61 buscas ativas, em virtude da frequência insatisfatória dos alunos. A rede municipal de ensino conta com 39,9 mil alunos matriculados na Educação Infantil e no Ensino Fundamental.

Já na rede estadual, que atende a pré-adolescentes e adolescentes, ocorre evasão na Região. Segundo a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP), na Diretoria de Ensino da Região de Jundiaí, em 2020 já houve índices de abandono, mas ainda não há dados de 2021.

Em Campo Limpo Paulista não há registros de abandono no Ensino Fundamental (EF) e no Ensino Médio (EM). Em Itatiba houve 1,3% de evasão, apenas no Ensino Médio.

Itupeva registra 0,1% no EF e 0,2% no EM. Jarinu teve 0,3% no EM; Jundiaí registrou 0,1% no EM; em Louveira foram 0,3% no EF e no EM; e Várzea Paulista teve 0,1% no EF e também no EM.

AÇÕES

Tanto em Jundiaí quanto no estado, há ações para que alunos não abandonem os estudos. Na cidade, há constante contato com pais e busca ativa. No estado, há ações como programa de recuperação, busca ativa e o Além da Escola, que oferece chips com internet a alunos em vulnerabilidade. Há agora também o Bolsa do Povo Educação Alunos, que beneficia estudantes do 9º do ensino fundamental a 3ª série do Ensino Médio cadastrados no CadÚnico com até 1 mil reais por ano letivo.

(Nathália Sousa)

 


Notícias relevantes: