Jundiaí

Detentos irão recuperar camas hospitalares do São Vicente


DIVULGAÇÃO
A inauguração da oficina escola foi acompanhada por autoridades
Crédito: DIVULGAÇÃO

O CDP (Centro de Detenção Provisória) de Jundiaí inaugurou ontem (8) sua oficina escola, através do Projeto Aconchego, para recuperação de camas hospitalares. Em parceria com o Hospital São Vicente, Sociedade São Vicente de Paulo e Prefeitura de Jundiaí, oito turmas de 16 alunos irão se capacitar como auxiliar de metalurgia para reformar as camas e entregá-las a pacientes em internação domiciliar.

"Eu não sabia trabalhar com estas ferramentas, mas vi uma oportunidade para ajudar meu próximo, que precisa desta cama para se recuperar. O trabalho é sempre bem-vindo", afirma um detento de 24 anos, que fará parte do projeto. Os próprios detentos construíram o prédio da oficina, com materiais doados pelos vicentinos.

Na solenidade realizada nestas sexta-feira, estiveram presentes o secretário da Administração Penitenciária, Nivaldo Restivo, o coordenador regional Jean Carlucci e o presidente da Funap (Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel), Henrique Neto, que foram recepcionados pelo diretor da unidade, Alexandre Apolinário. O presidente da Câmara, Faouaz Taha, representou o Legislativo.

Aproximadamente 80 camas irão ser reformadas neste primeiro lote do projeto. São camas usadas no Hospital São Vicente que passou por um processo de ampla reforma e aquisição de camas automatizadas. A intenção é levar estas peças a pessoas que estão em internação domiciliar no município. Segundo o superintendente do HSV, Matheus Gomes, mais 50 camas poderão ser entregues para reforma ao projeto.

Para o diretor Alexandre Apolinário, a intenção é profissionalizar estes detentos para o futuro. "Nosso trabalho é apostar na reintegração social, dentro do espírito humanitário."

O coordenador regional, Jean Carlucci, afirmou que a ressocialização é fundamental. "Um dia, este detento volta à sociedade e ele precisa voltar melhor."

(Ariadne Gattolini)


Notícias relevantes: