Jundiaí

Contratações do final do ano devem aumentar 20%

NOVAS VAGAS Devido às datas sazonais, novos empregos temporários devem crescer até dezembro


                     ALEXANDRE MARTINS
Vanda Rodrigues diz que a loja tem novas vagas abertas para novembro
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

As contratações de novos funcionários para o final do ano já começaram e a estimativa é de aumento de 20% de novos empregos em relação ao ano passado com destaque para vendedores, operadores de caixa e auxiliares.

Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL), boa parte dos lojistas têm a intenção de contratar trabalhadores temporários nos próximos meses.

De acordo com a Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT), o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) ofertou 483 vagas temporárias em 2020, e segundo previsão da Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem), devido às datas sazonais como Dia das Crianças, Black Friday e Natal, a geração de vagas formais por meio do trabalho temporário deve crescer cerca de 20% no último trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2020.

Esse aumento é puxado principalmente pela indústria, mas os setores de serviços e comércio também devem contratar para atender a demanda de consumo vem crescendo.

OPORTUNIDADE

De acordo com o presidente do Sindicato dos Empregados no Comercio de Jundiaí e Região (Sincomerciario), Milton de Araújo, o Natal é a principal data para contratações. "A expectativa de geração de empregos para o final do ano sempre é ótima e neste ano não será diferente", afirma Araújo.

Segundo o presidente, as contratações para o setor de comércio já começaram. "As contratações do comércio estão muito fortes, principalmente nas lojas de roupas e calçados que devem triplicar o movimento nos últimos meses do ano, além dos supermercados que estão gerando grande número de vagas", explica Araújo.

A funcionária de uma loja de calçados da Ponte São João, Vanda Rodrigues, diz que a expectativa de aumento das vendas no final do ano é alta e, por isso, aposta nas contratações temporárias para o final do ano. "As contratações começam em novembro com a expectativa de contratar dois novos vendedores para dar conta do movimento dos últimos meses, a expectativa é que as vendas aumentem 10% até o final de dezembro", afirma a funcionária.

A recém-contratada Panila Muriel Chagas, de 33 anos, assumiu o cargo de vendedora da loja de calçados no começo de outubro. "Sempre trabalhei na área de vendas em diversos comércios da cidade e quando soube que abriu vagas neste setor eu me candidatei rapidamente", afirma Panila.

Antes de ser contratada, a nova funcionária ficou dois anos sem emprego. "Durante a pandemia foi muito complicado conseguir novos empregos, fiz alguns trabalhos temporários como babá para conseguir me manter", diz.

O proprietário de uma loja de roupas na Ponte São João, Edvaldo Catini, também aposta nas contratações temporárias para o final do ano. "Pretendo contratar uma funcionária em dezembro, mês que o movimento costuma aumentar", diz Catini.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: