Jundiaí

R$ 2,4 bi para a Educação de Jundiaí nos próximos quatro anos


@pedroamora
Gabriel, de 10 anos, com a mãe Talitha: "Estou muito satisfeita com o ensino e a forma como é conduzida a escola onde o Gabriel estuda"
Crédito: @pedroamora

A partir do Plano Plurianual (PPA) 2022 – 2025, Jundiaí projeta investir R$ 2,4 bilhões em Educação no período. Desenvolvido pela Unidade de Gestão de Governo e Finanças e entregue no fim de agosto na Câmara Municipal, onde será votado até o fim do ano, o PPA direciona os recursos da cidade em áreas de maior relevância apontadas pela sociedade.

No programa Escola Inovadora, os investimentos serão divididos em Educação Infantil (R$ 1,215 bilhão) e Ensino Fundamental (R$ 1,228 bilhão) e preveem avanços como a reforma de escolas, melhorando a ambiência; a implantação de laboratórios móveis de tecnologia em todas as unidades, com tecnologia à disposição das crianças; a implantação de ensino bilíngue para complexos educacionais (como a nova Emeb Joaquim Candelário de Freitas, na Vila Hortolândia, a primeira que receberá o investimento); o aumento das escolas para tempo integral, chegando a 11 (sendo seis delas para todas as turmas), além da criação do Núcleo de Apoio às Tecnologias Educacionais, ajudando os educadores a recorrer a outros equipamentos para dar aula.

“A pandemia trouxe desafios para a educação de nossas crianças e seus reflexos são sentidos, o que nos obriga a investir cada vez mais nessa área e pensar na inserção da tecnologia como ferramenta fundamental no processo de aprendizagem”, declara o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado. “O programa Escola Inovadora já está consolidado e, nos últimos anos, permitiu que fizéssemos uma transformação na educação, com o ensino do inglês a partir dos 4 anos em toda a rede, a implantação de um Fab Lab e outras melhorias que dão a Jundiaí o quarto melhor IDH do Estado, o 10º melhor do país, além de uma boa nota no índice que mede o desempenho escolar, o IDEB. É esse o caminho que trilhamos para nos transformar na Cidade das Crianças.”

A gestora de Educação, Vastí Ferrari Marques, lembra que, de 2017 a 2020, 35 escolas foram reformadas e revitalizadas. “Claro que a obra e a pintura são muito importantes, mas, sobretudo, o que estamos fazendo é inserir um conceito pedagógico que nos traz a possibilidade de trabalhar com a escuta do aluno, escutar não só o que ele diz, mas também suas expressões. Isso nos permite melhorar o processo educacional de forma assertiva.”

“Nossa gestão deu voz às crianças, inclusive instituindo um comitê no qual elas têm poder de decisão. Prova disso é que, para a construção do PPA 2022-2025, os membros do comitê, formado por 24 crianças, também foram ouvidos e puderam dar opiniões sobre quais investimentos esperam para a cidade. Afinal, o PPA é o nosso plano de desenvolvimento e ele tem metas bem definidas para os próximos 4 anos.”, explica o gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi. Ao todo, o valor estimado do PPA para o próximo quadriênio chega a R$ 13 bilhões, dos quais cerca de 41% são destinados para o financiamento das políticas de Saúde e de Educação.

Credito: @pedroamora / Descrição: Educação tem previsão de investimentos em infraestrutura em várias unidades

Desemparedamento

Entre as transformações provocadas pela pandemia, Vastí diz que uma das mais significativas é o desemparedamento. “Desemparedar era o caminho mesmo antes da pandemia. O problema que vivemos desde março de 2020 só fez isso acelerar. Nesse contexto, Jundiaí tornou-se a primeira cidade brasileira a usar o desemparedamento como metodologia de ensino”, declara Vastí.

Para esse trabalho, as crianças estão sendo cada vez mais inseridas em espaços abertos, em contato com a natureza, não só nas escolas mas também em parques, praças e centros esportivos. “A criança precisa colocar a mão na terra, nas plantas, entender de onde vem seu alimento. Até o ano que vem, teremos hortas em todas as escolas da rede municipal, pelo programa Inova na Horta”, afirma a gestora.

E para Talitha Bianchi Angelo da Silva, a experiência do desemparedamento tem sido positiva para o filho, o Gabriel, de 10 anos, estudante da Emeb Pedro de Oliveira. “Eu acho muito válido para a criança, pois estimula e proporciona vários outros aprendizados. Meu filho gosta muito, chega empolgado nos contando detalhes sobre a aula”, ela recorda. “Estou muito satisfeita com o ensino e a forma como é conduzida a escola onde o Gabriel estuda. Meu filho sempre estudou em escola particular e este ano nós o transferimos para a pública. Ele não teve problemas para se adaptar. Pelo contrário, meu filho gosta muito da escola e dos professores. Foi muito bem acolhido.”

“Acredito que Jundiaí está deixando uma marca e um exemplo para outras cidades”, opina a professora Sara Ferreira da Silva Reis, que dá aulas na EMEB Fernanda de Favre Merbach, no Residencial Jundiaí. “A Escola Inovadora preserva a infância e o que a criança representa, e trabalha suas potencialidades. Além disso, tem grande preocupação com a formação continuada de seus educadores.”


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: