Jundiaí

Produtores estão animados com a safra de outubro


ARQUIVO PESSOAL
Vera Vendramin já começou a colheita de pêssegos da safra de outubro
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

A produção de pêssegos da safra de outubro animou produtores rurais de Jundiaí, que já começaram as colheitas, mas o consumidor deve ficar atento ao aumento de preço da fruta. Mesmo com o atraso na colheita deste ano, o produtor rural do Bom Jardim, Rafael Michelin, acredita que as vendas serão maiores do que o ano passado.

"Comecei a colher os pêssegos nesta semana porque a produção atrasou alguns dias. A expectativa é sempre boa para o final do ano e acredito que as vendas devem superar o ano passado, pois a produção já é maior", afirma Michelin.

Segundo ele, o tempo chuvoso e frio é o clima mais favorável para a floração da fruta. "O clima seco prejudica muito o pêssego e pode contribuir para a perda da produção. Como ficamos um bom tempo sem chuva, minha colheita acabou atrasando, mas felizmente não tive nenhuma perda neste ano", explica o produtor.

De acordo com o o presidente da Associação Agrícola de Jundiaí (AAJ), Renê Tomasetto, as produções que não possuem sistema de irrigação foram as mais prejudicadas. "A chuva demorou para aparecer neste ano e muitos produtores perderam a maioria ou quase a totalidade dos pêssegos que estavam na florada", afirma Tomasetto.

AUMENTO DOS PREÇOS

Segundo o agricultor, o custo dos insumos e o atraso ou perda das produções contribuíram para o aumento do preço para o consumidor final. "Esse ano o preço subiu 50% em relação ao ano passado. O valor do quilo do pêssego douradão em 2020 era R$ 6 e hoje está saindo por R$ 12", diz Michelin.

A produtora de pêssegos do Caxambu, Vera Vendramin, já começou a colheita e venda será no próprio sitio. "Diferente do ano passado, esse ano não houve nenhuma perda na produção, que já está bem melhor do que o ano anterior".

A estimativa de vendas deste ano é a melhor possível. Vera espera vender toda a produção deste ano até o final de novembro. "Minha produção não é muito grande, então espero vender todos os pêssegos até o final de novembro, que é o tempo final da colheita, se isso ocorrer será um grande aumento em relação ao ano passado", comenta Vera.

(Luana Nascimbene)


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: