Jundiaí

Meu filho, Amor Eterno...


Divulgação
Meu filho, Amor Eterno...
Crédito: Divulgação

Vinte anos se passaram e estou aqui mais uma vez a falar contigo, sentindo tua falta, mais triste do que sempre fui. As lembranças dos dias em que fomos muitos felizes juntos, você com sua voz serena e meiga, um filho que me alegrava sempre contando de suas aventuras pela natureza que amava tanto: nos rios, nas montanhas e o mar que o encantava com sua imensidão, de tudo o que Deus criou, do amor ao próximo...

Acima de tudo, ele tinha muita fé em Deus, com certeza, meu querido, você está bem, sua alma descansa em paz. Nos seus olhos havia o brilho das estrelas e seu sorriso o mais lindo e sincero que uma mãe sentia. Quanta saudade, meu amado filho.

Hoje sou um mundo triste, uma esperança sem brilho, o resto de alguém que já foi mais feliz. Mas você deixou em mim a fé, o amor e a certeza de que nunca morreu, só está adormecido com nosso Deus e sua alma em paz.

Que todas as almas estejam em paz!

Sinceramente, de uma mãe amada,

Laila M. D. Paiva


Notícias relevantes: