Jundiaí

Consultório na Rua atua em protocolo intersetorial de atendimento à população de rua no Município

A proposta do novo protocolo é permitir que os diversos atores da rede possam articular o acesso dos usuários aos serviços oferecidos pelos Sistemas Únicos de Saúde (Sus) e de Assistência Social (Suas)


DIVULGAÇÃO
Equipes têm atuado, principalmente, nas regiões do Centro, Ponte São João e Jardim São Camilo
Crédito: DIVULGAÇÃO

Como parte do novo protocolo intersetorial para o atendimento da população em situação de rua, principalmente nas regiões Central e de bairros como a Ponte São João e Jardim São Camilo, a equipe do Consultório na Rua vem atuando na abordagem espontânea nos territórios, além do atendimento de chamados e atuação em cenas de uso de álcool e outras drogas. A proposta do novo protocolo é permitir que os diversos atores da rede possam articular o acesso dos usuários aos serviços oferecidos pelos Sistemas Únicos de Saúde (Sus) e de Assistência Social (Suas).

O Consultório na Rua está vinculado à Coordenação de Saúde Mental da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) e sua equipe é composta por enfermeiros, médicos (clínicos e psiquiatras), agente social de saúde e psicólogo.

Também atuam pelo protocolo intersetorial as equipes do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD III) e Unidades de Acolhimento, pela UGPS, e Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS) e Centro Pop, da Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS), além da Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) e da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP).

Ilson explica ainda que as equipes atuam no levantamento de dados sobre os territórios, incluindo também bairros como Jardim Fepasa, Sorocabana e Ivoturucaia, para a elaboração de diagnósticos e desenvolvimento de estratégias e cuidados nessas cinco frentes.

Sempre que alguém se deparar com pessoas em situação de rua ao longo do dia, a orientação é que sugira o encaminhamento para o Centro Pop. Já durante a noite, até as 22h, indica-se que seja feito contato com a equipe de abordagem social pelo telefone (11) 98531-0146. Após esse horário, o telefone indicado é o 153 da GMJ. Já em casos em que for identificada intoxicação ou ocorrências de risco à vida da pessoa em situação de vulnerabilidade, o SAMU poderá ser acionado pelo telefone 192.


Notícias relevantes: