Jundiaí

Saneamento: Jundiaí conquista selo internacional para Laboratório de Qualidade


DIVULGAÇÃO
O laboratório é responsável por analisar a água dos mananciais às torneiras
Crédito: DIVULGAÇÃO

Considerada referência nacional em saneamento – conforme matéria divulgada recentemente pela revista VEJA, em sua versão digital –, a cidade de Jundiaí obteve mais uma conquista nesta área: agora, o Laboratório de Controle de Qualidade da DAE é certificado pela ISO/IEC 17025, uma norma técnica internacional que rege a gestão de qualidade de laboratórios. O selo confirma a competência técnica, a imparcialidade e a precisão dos resultados realizados pela DAE, garantindo a qualidade da água consumida no município.

Para celebrar este avanço, a gerente do Laboratório de Qualidade da empresa, Karen Cristina Tasaka, entregou, nesta quinta-feira (4), uma cópia do Certificado, assinado pela Coordenação Geral de Acreditação do Inmetro (Cgcre), ao prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, ao gestor de Governo e Finanças, José Antonio Parimoschi, e ao diretor presidente da DAE, Walter da Costa e Silva Filho.

“Esta é uma conquista de todos os servidores que atuam no Laboratório”, comemora Karen, servidora DAE há 24 anos, que lembra que esta é a primeira certificação obtida pelo Laboratório. O prefeito Luiz Fernando disse que o sentimento é de gratidão. “Agradecemos pelo que a DAE representa para a cidade. Esta é uma grande vitória. Vocês desenvolvem um trabalho qualificado, que é referência em todo o Brasil”, afirmou.

Parimoschi lembrou que a DAE é a maior empresa pública da cidade e uma das melhores do País. “Jundiaí tem um planejamento até 2030. Para chegar ao futuro, precisamos construir pontes, ano após ano. Temos orgulho do que fazemos. Cada um de vocês ajuda, dia a dia, a transformar a nossa cidade.”

O diretor presidente da DAE elogiou o esforço de cada servidor envolvido nesta conquista. “A água chega às torneiras das casas e muitas vezes as pessoas não imaginam o trabalho que há por trás. A DAE atua constantemente na melhoria da qualidade dos serviços”, afirmou Walter.

Para que a DAE alcançasse a ISO, o Laboratório teve que passar por adequações, que envolveram a reforma das salas, de modo que atendessem os padrões e normas de qualidade; a reestruturação e criação da Seção de Coleta e Amostragem, e a compra de novos equipamentos, como estufas, geladeiras e autoclaves.

Os bons índices de Jundiaí na área de saneamento (99,07% da população atendida com rede de água e 98,23% com rede de esgoto, além de 100% de tratamento do esgoto coletado) foram destaque na reportagem “Como Jundiaí se tornou a cidade-modelo do Brasil para o saneamento”, no ar no site da revista Veja.

Coletas e análises

O Laboratório de Controle de Qualidade é responsável por analisar a água na cidade, desde os mananciais até as torneiras, além de avaliar como está o tratamento de esgoto nas três estações que Jundiaí possui, no Jardim Novo Horizonte, São José e Fernandes.

Por mês, são 300 coletas de água, com amostras obtidas em mananciais e cavaletes (torneiras) de casas, comércios, indústrias, escolas, Unidades Básicas de Saúde, hospitais e terminais rodoviários, que geram duas mil análises. Já na área do esgoto, são 100 coletas em estações de tratamento e mais de 550 análises.

A iniciativa atende a Portaria GM/MS n° 888, de 4 de maio de 2021, do Ministério da Saúde, sob fiscalização da Vigilância Sanitária. Os resultados são conhecidos pela população por meio das contas mensais de água e do Relatório Anual de Qualidade da Água, distribuído no início do ano e disponível no site da DAE.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: