Jundiaí

Barulho de motos incomoda região

Problema não tem solução de nenhum órgão fiscalizador


JORNAL DE JUNDIAÍ
A avenida tem fluxo intenso, principalmente em horários de pico
Crédito: JORNAL DE JUNDIAÍ

A incidência de barulho no trânsito é recorrente em diversos pontos de Jundiaí, em especial por conta do escapamento de motos. Algumas pessoas, porém, são diretamente afetadas pelo barulho, que não tem resolução de nenhum órgão fiscalizador.

Gustavo Mussolini é filho do proprietário de um comércio localizado na avenida Dr. Odil Campos de Saes, no Vianelo, e reclama que o barulho chega a causar dor de cabeça em alguns dias. "A gente abre 6h e vai até 19h. Tem barulho o dia todo, mas os horários piores são os de pico, de manhã, entre 6h e 7h, no almoço e depois de tarde, de 17h até umas 18h30. Se fosse só o barulho de carro, não tinha problema, o problema é moto com escapamento barulhento e caminhão."

Mussolini conta que já pediu ajuda à Prefeitura de Jundiaí e à Polícia Militar, mas nada surtiu efeito. "Liguei na prefeitura e disseram que eu precisava ligar na polícia. Só que na polícia só falam que vão providenciar medidas, mas não providenciam nada. Tem blitz em Jundiaí sempre no mesmo local, na Nove de Julho, embaixo do pontilhão. Todo mundo já sabe que a polícia fica lá. Precisava fazer aqui, que não sabem que vai ter. Tem que guinchar as motos, não só multar", reclama.

Ele diz que esta situação perdura há anos e não mudou na pandemia. O perfil também é semelhante. "Geralmente são entregadores, mas não necessariamente, também tem quem passe sem mochila com escapamento barulhento. Tem dia que a gente sai até com dor de cabeça. Eu fico aqui meio período, mas tem dia que fico o dia inteiro e incomoda."

Procurada, a Prefeitura de Jundiaí informa que a fiscalização de motocicletas com escapamento adulterado é realizada pela Polícia Militar (PM). O Departamento de Trânsito e a Guarda Municipal de Jundiaí, neste caso, atuam no apoio, quando solicitados.

A PM, por sua vez, informa que tanto na área que compreende o 11º BPM/I, quanto o 49º BPM/I, há fiscalizações de polícia, realizadas diariamente, tendo como escopo a prevenção de crimes e de infrações administrativas, como as de trânsito, visando a melhoria da segurança da população, e consequente redução das incidências criminais.

No último mês foram flagradas por agentes do 11º BPM/I, que atuam em Jundiaí, Cabreúva e Itupeva, duas motocicletas em trânsito na região, com a descarga do escapamento livre (sem filtro), a qual provoca ruído excessivo. Os veículos foram recolhidos até que a irregularidade seja sanada.

Agentes do 49º BPM/I realizam em uma média mais de duzentas abordagens a motocicletas por mês, no ano de 2021. Em Jundiaí, além da fiscalização de trânsito, há emprego de unidades de Serviço dos programas de Radiopatrulha, Rondas Ostensivas com Motocicletas, Força Tática e Policiamento Comunitário.

(Nathália Sousa)

 


Notícias relevantes: