Jundiaí

Ambulatório Pós-covid-19 atende a mais de 2,2 mil pacientes em seis meses


Divulgação
Atendimento pós-covid-19 vota a ser realizado no espaço do NAPD, na rua Barão de Teffé, 458, Anhangabaú
Crédito: Divulgação

Adequar os serviços de atendimento para pacientes acometidos pela covid-19 conforme os cenários epidemiológicos tem sido empregado pela Prefeitura de Jundiaí, ao longo da pandemia. Neste contexto, o Ambulatório Pós-covid-19, que atendeu a 2,2 mil pessoas nos últimos seis meses, retorna para o espaço do Núcleo de Atendimento à Pessoa com deficiência (NAPD), com a queda de 50% no número de casos graves que necessitam do acompanhamento especializado.

O serviço, iniciado em setembro de 2020, ao longo do período, ofereceu atendimento multidisciplinar para os pacientes que desenvolveram a forma grave da doença e tiveram sequelas psicológicas ou físicas. “Em julho de 2021, tivemos a necessidade de ampliar o atendimento, oferecendo 50% mais vagas semanais, em decorrência da necessidade dos casos, já que neste ano, o impacto da doença foi maior entre a população, na comparação com o pico registrado no ano passado”, comenta a diretora do Departamento de Atenção Ambulatorial e Hospitalar, Daniele Cristina Evangelista Cintra.

De acordo com dados do serviço, entre os meses de julho a setembro, o Ambulatório Pós-covid-19 recebia 40 pessoas por semana, entre atendimentos novos e retornos, sendo os pacientes em primeiro atendimento responsáveis por 70% do fluxo. A partir do mês de outubro, com a queda no número de pacientes, a lógica de atendimento foi invertida, com menos pacientes novos e redução também no número de pacientes em acompanhamento, derivadas das altas médicas.

Neste mês de novembro, o serviço retorna ao prédio do NAPD (localizado na rua Barão de Teffé, 458, Anhangabaú), mantendo a oferta de 23 atendimentos semanais presenciais. O serviço é especializado e referenciado. Os pacientes em alta por internação no Hospital São Vicente de Paulo, ou que apresentarem alguma sequela da covid-19 identificada pela Atenção Básica, são encaminhados para o serviço, para avaliação com especialistas para a indicação de tratamentos em fisioterapia, nutricionista ou demais médicos especialistas.


Notícias relevantes: