Jundiaí

Itens de primeira necessidade serão prioridade na Black Friday

DESCONTOS O destaque deste ano será nos produtos como remédios, alimentos e itens de limpeza, com queda de até 60% nos preços, segundo gerentes


                                       ALEXANDRE MARTINS
José Ferreira diz que os descontos serão em remédios de uso contínuo
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A prioridade para a Black Friday deste ano, que acontece no dia 26 de novembro, será em produtos de primeira necessidade, como remédios, alimentos e itens de limpeza, com descontos em até 60%.

Diferente do ano passado, quando os consumidores priorizavam a compra de produtos mais caros, como televisões, computadores e celulares, neste ano a situação está mais crítica e a adesão à Black Friday deve girar em torno de supermercados e farmácias.

De acordo com o gerente de uma farmácia do Centro, José Maria Ferreira, os descontos para esta data devem começar a partir do dia 20 de novembro. "Já recebi a lista de produtos que entrarão em promoção nesta Black Friday. Só estou esperando o aval dos representantes da rede para começar a divulgação", afirma o gerente.

Segundo Ferreira, os produtos que estão na lista de descontos são remédios de uso contínuo e produtos dermatológicos. "O foco deste ano são as promoções nos remédios do dia a dia, que são os mais procurados da farmácia, além de produtos dermatológicos, como cremes, hidratantes e loções. Os descontos estarão na média de 30 a 60%", explica.

MUDANÇAS

Ferreira afirma que a procura pelos produtos nesta Black Friday será maior do que a data no ano anterior. "A adesão do público deve crescer este ano, muitos clientes já estão me cobrando pelos descontos deste período e acredito que muitas pessoas estão esperando a data para fazer compras maiores".

O gerente também comenta sobre a mudança de perfil da data sazonal de um ano para cá. "Ano passado a Black Friday foi bem menor do que deve ser esse ano, pois os produtos em promoção vão aumentar e os descontos também serão maiores. Acredito que a crise econômica influenciou bastante porque antigamente a data só era forte no comércio de eletrônicos", completa Ferreira.

ALIMENTOS

Com a inflação de alimentos chegando no índice de 43,39% no ano, segundo o Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (SNIPC), outro setor que terá grande adesão à Black Friday serão os supermercados.

De acordo com a gerente de um supermercado do Centro, Rose Silva, alimentos e produtos de limpeza serão os principais itens com desconto para esta Black Friday. "O destaque serão os produtos que tiveram um aumento significativo neste ano por conta da inflação, como arroz, café, açúcar, feijão e algumas peças de carne, além dos produtos de limpeza", diz a gerente.

Segundo Rose, o supermercado ainda não entrou em consenso sobre as porcentagens dos descontos oferecidos, mas já projeta uma boa adesão à data. "Muitos clientes esperam as promoções para fazer uma compra maior no supermercado, principalmente nos itens mais caros, portanto acredito que o movimento do estabelecimento nas próximas semanas já vão contribuir com um aumento de 15% nas vendas", diz.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: