Jundiaí

Venda de itens de decorações aquece pequenos negócios


ARQUIVO PESSOAL
Gláucia Maria Cabral trabalha com a produção de biscuits há 20 anos
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

Faltando pouco mais de um mês para o Natal, a demanda pelos itens personalizados e decorações natalinas, como biscuit, guirlandas e caixas decoradas já começou entre as artesãs. A ideia é gerar renda extra até a chegada das festas.

A designer Eloisa Corveloni trabalha com artesanatos e papelaria desde novembro do ano passado e esse será seu segundo Natal atuando na profissão. "A expectativa para datas comemorativas sempre é muito boa, principalmente neste ano que comecei a produzir novidades para o Natal, como as bolinhas de decoração para árvores de Natal e as caixas decorativas com panetones", afirma a designer.

Segundo Eloisa, as vendas para o Natal começaram no começo deste mês e espera receber encomendas até o dia 15 de dezembro. "As demandas já estão fortes neste mês e já realizei várias entregas para os clientes que me solicitaram com antecedência. Para o último mês espero aumentar ainda mais as demandas e devo receber as encomendas até o meio de dezembro", explica.

RENDA EXTRA

Antes de trabalhar com personalizados, Eloísa trabalhava com publicidade e design em uma gráfica, mas por conta da pandemia começou a fazer artesanato para gerar renda extra. "Quando comecei com os personalizados fazia para parentes e colegas, mas com a chegada da pandemia, o artesanato foi uma solução de gerar renda extra e trabalhar de casa", afirma a designer.

Além dos itens de Natal, o foco da Eloísa são nos personalizados voltados à papelaria, como caixas com fotos, chocolates, convites e kits festa que contém, topo de bolo, quadrinhos, bandeirola, tubetes e caixinhas.

A artesã Gláucia Maria Cabral começou a trabalhar com a produção de biscuits há 20 anos. "O artesanato foi a solução que eu tive para gerar renda, pois na época eu não tinha como trabalhar fora para cuidar dos meus filhos pequenos. Felizmente tudo deu certo e eu pude levar a minha paixão como profissão", afirma Gláucia.

Para a artesã, o Natal é a melhor época para as vendas e os itens mais vendidos são os presépios. "O Natal é ótimo para vendas, principalmente itens como presépios, papai noel guardanapos para mesa posta, novidade para este ano.

(Luana Nascimbene)

SIGA NAS REDES

Eloísa: @eloisapersonalizados

Gláucia: @glau_biscuit


Notícias relevantes: