Jundiaí

BO de incêndio no Cidade Jardim foi alterado para homicídio

Os envolvidos no caso serão intimados pela PC para o processo criminal que será encaminhado ao Fórum como Homicídio Culposo


                 ALEXANDRE MARTINS
A explosão no edifício também deixou a mãe da criança com queimaduras de 1º e 2º grau
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

O delegado Marco Antônio Ferreira Lopes determinou a alteração do boletim de ocorrência da explosão do apartamento no Edifício Azaleia, no Condomínio Cidade Jardim, de incêndio para Homicídio Culposo após a morte da criança de 1 ano e 8 meses.

Segundo o delegado, que responde pelo 4º Distrito Policial, haverá o pedido de mais prazo para conclusão do Inquérito Policial (IP) à Justiça, a fim de reunir todos os depoimentos de envolvidos e testemunhas, além de aguardar os laudos da Polícia Técnica Científica.

Todos os envolvidos no caso serão intimados pela Polícia Civil para o processo criminal que será encaminhado ao Fórum como Homicídio Culposo.

Já se sabe que a explosão ocorreu por causa da impermeabilização que estava acontecendo no apartamento e acordo com o delegado. Um terceirizado dessa empresa compareceu ao local para fazer serviço, mas não foram seguidos os procedimentos de segurança.

Ao acender o fogão do apartamento, houve a explosão e em seguida o incêndio. A menina de 1 ano sofreu um trauma crânio encefálico (TCE) com a queda movel sobre sua cabeça além das queimaduras.

Os moradores dos mais de 120 apartamentos do prédio já podem se mobilizar para ação na Justiça na esfera civil.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: