Jundiaí

Hospital Universitário comemora o Dia Mundial da Prematuridade


Divulgação
Dia Internacional da Prematuridade, comemorado nesta quarta-feira (17)
Crédito: Divulgação

O Dia Mundial da Prematuridade foi criado na Europa e é celebrado em todos os lugares do mundo. A ideia é conscientizar a sociedade sobre o que é possível fazer para tentar evitar que o bebê nasça prematuro e também dar o apoio necessário aos pais que tiveram o neném antes da 37º semana de gestação.

No Hospital Universitário, 12,84% dos nascimentos registrados em 2020 ocorreram com menos de 37 semanas de gestação, com os bebês sendo considerados prematuros. Neste ano, até o mês de outubro, registramos 11,88%. No Dia Internacional da Prematuridade, comemorado nesta quarta-feira (17), os números demonstram a importância de sensibilizar no Novembro Roxo a população para a questão.

"Os bebês que nascem prematuros no Hospital Universitário são cuidados na UTI Neonatal e tem um acompanhamento com uma equipe multiprofissional para avaliarmos seu desenvolvimento. Alguns necessitam de suporte de oxigênio, inserção de cateteres (sondas e acessos venosos) nutrição parenteral e ao longo da internação, são realizados controles diagnósticos como, por exemplo, exames oftalmológicos e Ultrasson de crânio que são essenciais para o prematuro na prevenção da retinopatia da prematuridade e hemorragias intracranianas. Além disso, podemos contar também com o apoio do nosso Banco de LeiteHumano que tem participação fundamental aos prematuros. Possuímos também a unidade canguru que reforça o vínculo da mãe com seu filho no final dos cuidados na UTI”, explicou o coordenador da UTI Neonatal do HU e neonatologista, Dr. Fábio Holanda do Nascimento.

Ana Cristina S. Hauk trabalha como supervisora da UTI Neonatal do HU já faz sete anos e desde 1997 trabalha com recém-nascidos e diz que ao cuidar desses pequenos a sensibilidade acentua. “A gente sofre junto com os pais quando eles chegam. E quando tem alta é uma satisfação enorme, pois vemos o resultado da assistência que prestamos”.

Uma série de ações marcou o dia no HU. A comissão de Humanização e Eventos organizou uma mostra de fotos de prematuros que nasceram no hospital e que foi registrado pelas lentes da fotógrafa Karina Oliveira. A profissional elabora o trabalho voluntariamente e com a pandemia foi obrigada a parar, e agora retorna fazendo o registro para as mães.

A comissão surpreendeu as mães na hora da visita com balões que foram colocados nos leitos e a entrega de um chaveiro confeccionado pela artesã Vera Muraro Crochê e outros pela equipe médica do próprio bloco neonatal, que se uniram na confecção. A equipe da UTI Neonatal, que cuida desses pequenos com muito carinho, entregou um cartão com a foto e o pezinho dos bebês e causou muita emoção. “É um carinho muito grande com a gente”, disse a mãe Haracelly Ferreira Silva de Almeida, 33 anos, que está com o seu pequeno Pietro desde 5 de outubro na UTI.

Ao final do plantão da enfermagem, a equipe ganhou uma lembrança fortalecendo o quanto eles são importantes para a recuperação desses pequenos guerreiros. Além dessas ações, a sala de prescrição foi toda enfeitada, como também o corredor da UTI Nenonatal.

Todas as atividades tiveram apoio da DEGRIFFE.STORE, Rosi Fernandes Estética, Porções Di Basi, OSESF (Organização de Serviço Social e Familiar), Churrascaria e Pizzaria Sela de Prata, Moto Itália Yamaha, Ballet Momentos Cia e Dança e Vera Muraro Crochê.

 


Notícias relevantes: