Jundiaí

Região tem aumento de 60% nos óbitos neste mês

COVID Embora se mantenham estáveis, foram 5 na primeira semana do mês e 8 nos últimos sete dias


JORNAL DE JUNDIAI
Valdinéia, Marianny e Nicolly Lima foram até o PA Covid Hortolândia
Crédito: JORNAL DE JUNDIAI

Na Região, os óbitos confirmados em decorrência da covid-19, embora permaneçam baixos, aumentaram 60% saltando de cinco na primeira semana do mês, entre os dias 1º e sete, para oito nos últimos sete dias, entre 18 e 24, segundo dados das prefeituras e do Sistema de Monitoramento Inteligente do Estado de São Paulo (Simi-SP).

Internações semanais giraram em torno de 37 no início do mês e agora foram em torno de 39. Já a quantidade de casos de covid confirmados na última semana, de modo geral, mostra queda de 44% na quantidade de pessoas infectadas pela doença no comparativo com a primeira semana do mês. Entre os dias 1º e sete foram em média 441 casos confirmados entre os municípios. Entre os dias 18 e 24, foram 247 casos confirmados.

Os dados são das prefeituras de Jundiaí, Várzea Paulista, Itupeva, Campo Limpo Paulista e Louveira. Os municípios de Jarinu e Cabreúva foram procurados, mas não retornaram até o fechamento desta edição.

Nesta quinta-feira (25), Jundiaí registrou mais um óbito e 24 novos casos da doença. Há ainda 227 pessoas que seguem em tratamento contra a covid-19 no município.

ATENDIMENTO

No Pronto Atendimento (PA) Covid da Vila Hortolândia, que atende exclusivamente crianças desde o dia 18 de outubro, a tarde de ontem foi movimentada.

Daiane Maria de Olievira foi levar Gabriel Henrique de Oliveira, de quatro anos, para fazer o teste do coronavírus. "É a primeira vez que venho, vim para trazer ele. Eu fui no HU porque ele está com tosse e a médica me encaminhou para cá. Ele fez o teste, mas não é covid. Aqui não estava muito cheio, mas o atendimento demorou um pouco.

Valdinéia Valéria de Oliveira Lima foi com Marianny e Nicolly de Oliveira Lima ao local para que a mais nova, Nicolly, fosse testada. "Aqui é a primeira vez que venho, mas a Nicolly já fez teste no particular. Ela já fez no Jardim do Lago", diz ela sobre Marianny.

Nicolly, de três anos e meio, fez a coleta do RT-PCR. "Vim porque ela está com tosse, mas o resultado sai só daqui a três dias, ainda não sei se é covid. Aqui tem bastante criança, mas para mim está bom, o atendimento foi rápido."

ESTADO

Em São Paulo, a média diária de óbitos também cresceu. Eram cerca de 60 por dia e passaram a ser cerca de 70. Segundo registros oficiais, o estado contraria a tendência nacional de queda nos casos, considerando que não haja subnotificação de outros estados. Ainda assim, a guinada mantém certa estabilidades, pois o número de mortes em São Paulo era de 300 por dia no final de julho, havia sido de 800 por dia em abril. No entanto, este aumento singelo pode representar perigo com a chegada das festas do fim de ano e posteriormente com o Carnaval, que deve ter celebrações apenas na Capital, mas mover milhões de pessoas ao local.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: