Jundiaí

Produtos de limpeza sofrem reajuste semanal


                 ALEXANDRE MARTNS
Cristiano Rocha conta que o preço desses produtos só aumenta
Crédito: ALEXANDRE MARTNS

Os reajustes no valor de produtos de limpeza estão acontecendo semanalmente segundo comerciantes de Jundiaí chegando a 30% em alguns casos, com destaque para a água sanitária e o álcool.

O atendente Cristiano Rocha, de 35 anos, trabalha em uma loja que é especializada no setor e conta que o reajuste está acontecendo praticamente toda semana. Os produtos mais afetados são a água sanitária, o detergente e o cloro. "O preço desses produtos básicos só aumenta com o passar das semanas. O álcool, por exemplo, que está sendo muito utilizado devido a pandemia, teve um aumento no mês passado e está previsto mais um para o próximo mês", explica.

A proprietária de uma loja especializada em produtos de limpeza Carmen Silva Campos está no mercado desde 1997 e conta que nunca vivenciou tanto aumento. "Em 24 anos essa é a primeira vez em que houve um aumento disparado em todos os seguimentos. Tivemos aumento de 10, 20 e até 30% dependendo do produto", afirma.

IMPACTO

Os produtos de limpeza foram os itens que mais apresentaram alta depois dos alimentos em oito capitais no mês de outubro, segundo levantamento da empresa de inteligência de mercado Horus em parceria com o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre).

Trata da terceira categoria mais presente na cesta dos brasileiros. Segundo a comerciante Carmem, o papel higiênico teve o maior aumento, chegando a 12% no último mês, mas declara que os produtos para limpeza automotivos, também sofreram reajustes.

"O aumento impactou também outros setores. Clientes de 'lava car' estão sendo afetados e perdendo o público, pois tiveram que aumentar o preço do serviço também", conta.

(Caroline Adrielli)


Notícias relevantes: