Jundiaí

Comerciantes dos bairros ampliam horário de forma gradual

ABERTURA ATÉ AS 22H Por conta do horário estendido em dezembro, entidades solicitaram o reforço do policiamento na região central e em polos comerciais


                ALEXANDRE MARTINS
Silvio de Carvalho ainda não decidiu se irá aderir ao horário especial
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A partir de hoje (1) o comércio de Jundiaí inicia o horário especial de funcionamento. As lojas do Centro e dos bairros comerciais poderão funcionar até as 22h de segunda a sexta-feira, e aos sábados e domingos das 9h às 18h. Ao contrário de lojistas do Centro, comerciantes da Ponte São João devem ampliar o horário gradualmente.

O gerente de uma lanchonete na Ponte São João, Silvio de Carvalho, ainda não sabe se vai aderir ao horário especial do comércio durante todo o mês de dezembro. Para ele, o principal obstáculo é a falta de segurança no período noturno. "Eu ainda estou pensando se deixo meu estabelecimento aberto à noite. Tudo vai depender do movimento das ruas e da segurança do bairro, que é algo que vem preocupando todos os lojistas e afastando os consumidores", explica o comerciante.

Carvalho também conversou com outros proprietários de lojas do bairro para saber como será a adesão ao novo horário. "A maioria deve ficar abertas até as 20h30, no máximo, pelo menos no começo de dezembro para termos as primeiras impressões do movimento", diz o dono da lanchonete.

ESTIMATIVA

Segundo Carvalho, a ampliação do horário deve estimular as vendas no comércio do bairro, principalmente nos finais de semana. "Eu acredito que o movimento deve crescer nos próximos dias, principalmente quando estiver mais próximo das festas de final do ano".

A proprietária de uma loja de roupas infantis na Ponte São João, Andréa Meneghel, também aposta nos horários especiais de funcionamento para atrair mais clientes para a loja. "Eu espero que o movimento melhore no mês de dezembro, principalmente na semana do Natal, que as ruas costumam ficar mais cheias. Já estou fazendo a divulgação nas redes sociais sobre a ampliação do horário para chamar os clientes", afirma a proprietária.

Apesar de ser favorável à abertura das lojas até as 22h, Andréa já está decidida a manter seu estabelecimento aberto no período noturno apenas na semana do Natal. "Todo ano eu mantenho a loja aberta à noite apenas na semana do dia 25. Como a maioria não fica aberta, as ruas ficam desertas e perigosas", conta a proprietária da loja.

POLICIAMENTO

Por conta do horário estendido em dezembro, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL) e o Sindicato Comércio Varejista Jundiaí (Sincomercio) solicitaram o reforço do policiamento na região central e em polos comerciais de bairros para a Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) e Polícia Militar.

De acordo com o presidente da CDL e do Sincomercio, Edison Maltoni, a segurança nos polos comerciais é uma preocupação constante das entidades tanto que o assunto é abordado frequentemente em reuniões. "As entidades têm essa preocupação com a segurança dos empresários, dos comerciários e consumidores", diz Maltoni.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: