Jundiaí

Uso de máscara em lugares abertos continua obrigatório

PANDEMIA A flexibilização dessa medida estava prevista para o próximo dia 11, mas o governo do Estado voltou atrás na decisão


                                             ALEXANDRE MARTINS
Maria do Carmo acredita que manter o uso obrigatório de máscara em ambientes externos é uma boa decisão
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

A decisão do governador João Doria em manter a exigência do uso de máscaras em espaços abertos no estado de São Paulo deixou as pessoas indecisas. A previsão da flexibilização estava prevista para o próximo dia 11, mas o posicionamento foi alterado devido à confirmação do terceiro caso da variante ômicron no Brasil.

Decisão que tem deixado as pessoas confusas sobre a obrigatoriedade da máscara. Para Crisley Santos, de 21 anos, vendedora de loja, a grande preocupação é a ômicron. "Utilizar a máscara é o melhor a se fazer agora por conta da nova variante. Se não fosse essa variante, com a vacinação avançando, acredito que não teria problemas ficar sem a máscara em ambientes externos, mas todo cuidado é pouco", afirma.

Modificar o posicionamento foi uma decisão positiva para Maria do Carmo Francisca da Silva, de 61 anos. "Eu acho essa decisão ótima porque essa doença é muito perigosa. Temos que continuar utilizando máscaras", afirma.

Para Maria, não utilizar máscaras é um grande risco devido a nova variante ômicron. "Minha filha trabalha em hospital e eu estou acompanhando a lotação desde o início da pandemia. Acredito que ficar sem máscaras vai lotar os hospitais novamente e agravar a nossa situação", completa.

Mesmo com a vacinação em dia, Josimara Fátima Maximo de Araújo, de 28 anos, conta que não se sente segura para sair de casa sem máscara. "Acho que temos que continuar utilizando máscaras até a covid acabar. Muita gente está pegando e ficando muito mal, mesmo vacinado", afirma.

A variante também é um dos fatores que deixa Josimara em alerta. "Agora com a nova variante é importante que a gente continue se protegendo com o uso da máscara, álcool em gel e todos os outros protocolos", conta.

O Comitê Científico apontou que é importante utilizar máscaras pois há incertezas em relação ao impacto da variante ômicron às vésperas do fim de ano, que costumam provocar grandes aglomerações, o que facilita a proliferação do vírus.

O aposentado José Pereira, de 85 anos, afirma que não abre mão do uso da máscara. "A covid continua por aí, não é hora de ficar sem máscara. O único local que eu não uso máscara é dentro de casa, não me sinto seguro em sair sem ela agora", relata.

DOSE REFORÇO

Além da continuidade do uso da máscara em lugares abertos, o governo também fez a anúncio da redução do intervalo da dose adicional. Agora será de quatro meses a contar da última dose aplicada.

Em Jundiaí, o intervalo também foi reduzido segundo a Unidade de Gestão de Promoção de Saúde (UGPS), que segue a recomendação da Secretaria de Estado da Saúde.

Essa medida é válida para quem tomou as duas doses dos imunizantes CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer entre os meses de julho e agosto. A aplicação será feita nos polos de vacinação sem a necessidade de agendamento. Jundiaí também realiza aplicação da dose adicional em quem tomou a dose única do imunizante da Janssen há no mínimo 61 dias.

No Parque da Uva e na antiga UBS Jardim do Lago, o atendimento é das 8h30 às 15h30. Para maiores de 60 anos, é oferecido o drive-thru no Parque da Uva, também das 8h30 às 15h30, ou esse público poderá receber a dose nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), sem agendamento, no período da manhã.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: