Jundiaí

Violência contra as mulheres é tema de palestras e ações


Divulgação
A assessora Letícia Atique Branco levou importantes informações para os alunos da ESEF
Crédito: Divulgação

Em Jundiaí, na manhã desta quinta-feira (02), ocorreu uma palestra dentro da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres” no auditório da Escola Superior de Educação Física Jundiaí (ESEF). O evento teve mediação do vice-diretor Adriano Celante; em conjunto com a assessora de Políticas para a Juventude, Letícia Atique Branco; a psicóloga do Centro de Convivência e Cooperativa de Jundiaí (CECCO), Fernanda Torres; e os agentes da Guarda Municipal Jair José da Silva e Daniela Freire, ensinando e comentando sobre técnicas de defesa pessoal. A campanha completa 30 anos em 2021.

“Graças à assessora de Políticas Públicas para a Mulher, Penha Camunhas, estamos realizando importantes ações durante a Campanha ao longo dos últimos anos em Jundiaí”, declara Letícia. “Estamos discutindo tanto os tipos de violência pelas quais a mulher passa durante sua vida, bem como ela pode se proteger e por quais leis é respaldada.”

Já Fernanda afirma que é “importantíssimo discutirmos sobre este tema que, mesmo em pleno século 21, ainda se faz presente em nossa sociedade, infelizmente. Ao expormos e discutirmos violência de gênero e contra a mulher, conseguiremos elucidar a população sobre tais violências”.

História


Há 30 anos, em 1991, no Centro de Liderança Global de Mulheres (CWGL), Estados Unidos, iniciou-se uma campanha com o objetivo de promover o debate e denunciar os diferentes tipos de violência cometidos contra as mulheres. O enfrentamento é composto de diversas ações, de palestras elucidativas sobre o tema ao acolhimento de vítimas. Adotado por cerca de 160 países, inclusive pelo Brasil desde 2003, os 16 dias se estendem de 25 de novembro, com o Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres, a 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.


Notícias relevantes: