Jundiaí

Fluxo de veículos intensifica e causa lentidão em vias com acesso ao Centro

TRÂNSITO A Unidade de Trânsito trabalha na revisão dos tempos dos semáforos para oferecer maior fluidez no trânsito, principalmente em horários de pico


                          ALEXANDRE MARTINS
RUBERSON
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Com a chegada das festas de fim de ano e a extensão do horário de funcionamento do comércio, o fluxo de circulação de veículos aumentou em Jundiaí, principalmente em vias com acesso ao Centro.

Pontos como 9 de Julho, Ferroviários e Frederico Ozanam têm apresentado lentidão no período da manhã e a noite. A Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) adianta que trabalha na revisão dos tempos dos semáforos para a fluidez no trânsito.

Enquanto não acontece, os motoristas precisam ter paciência ou buscar rotas alternativas. Diego Bini, de 33 anos, utiliza o carro todos os dias para levar e buscar a esposa no trabalho nesses horários e relata que as vias estão mais congestionadas que o normal em dezembro. "O trânsito piorou muito neste mês, principalmente no cruzamento da avenida 9 de Julho", afirma.

Ruberson Perroni Mariotti, de 47 anos, é motorista de aplicativo e não consegue alterar seus horários de deslocamento e nem a rota para fugir do trânsito caótico de Jundiaí. "O trânsito dobrou no último mês. Está uma avalanche de carros. Eu só ando em Jundiaí com o aplicativo e não consigo escolher os horários nem fugir das vias da região central", relata.

Além de enfrentar o trânsito durante o dia trabalhando, Mariotti conta que passa mais de meia hora no congestionamento para voltar para casa no fim do expediente. "Eu tento encerrar todos os dias 16h30 mas mesmo nesse horário enfrento o trânsito. O carro só anda em marcha lenta por cerca de 30 a 45 minutos. É mais de meia hora de congestionamento só para chegar em casa", afirma.

Com o trânsito lento, Mariotti também se queixa do comportamento de outros motoristas. "Os motoristas de Jundiaí ficam nervosos com o trânsito, já presenciei muitas discussões e pressa, o que pode causar acidentes. Acredito que é necessário maior fiscalização e conscientização da população para saber lidar com esses momentos. É importante reeducar os motoristas para que saibam lidar melhor com o congestionamento, já que é a nossa realidade", conta.

ALTERNATIVAS

A Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) trabalha na revisão dos tempos dos semáforos a fim de oferecer maior fluidez no trânsito. Além de horários alternativos para locomoção, a Unidade também recomenda utilizar o sistema público de transporte para a melhoria do fluxo.

Marco Jacome, de 45 anos, utiliza o carro todos os dias nos horários de maior fluxo e pede por melhorias em relação ao congestionamento. "O congestionamento aumentou no último mês, acredito que a saída ideal para este problema seria um rodízio de carros parecido com o de São Paulo. Esse rodízio resolveria parte do problema que temos nas avenidas", afirma.

Além das avenidas citadas, as ruas José do Patrocínio e Messina também têm apresentado fluxo intenso de trânsito.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: