Jundiaí

Casos de gripe na Região têm alta de até 700%

SURTO Em Jundiaí, até a última semana, foram realizados 9.489 atendimentos na rede de sáude pública


                       ALEXANDRE MARTINS
Carine Almeida Lopes compareceu ao PA do Retiro para ser atendida
Crédito: ALEXANDRE MARTINS

Os atendimentos contra a síndrome gripal, causada pelo vírus influenza, continuam disparando na Região Metropolitana de Jundiaí (RMJ). O maior índice registrado foi no município de Campo Limpo Paulista, com alta de 700% nos casos de gripe, seguido por Várzea Paulista (200%) e Jundiaí (121%) nos últimos 15 dias. Apesar do índice elevado, os municípios não receberam informação sobre a confirmação de caso de H3N2.

Em Jundiaí, todos os casos são testados e cerca de 7% dos atendidos têm positivado para covid-19. Até a última semana foram realizados 9.489 acolhimentos na rede de atenção básica e especializada com sintomas de síndrome gripal, segundo a Unidade de Gestão de Promoção a Saúde (UGPS). A média de atendimentos diários é de 596 pacientes.

No município de Várzea Paulista, a média diária de pacientes é de 300. Em Campo Limpo Paulista este atendimento chega a 2.581 pacientes, desde o dia 18 de dezembro, quando foi identificado o aumento súbito dos quadros de síndrome gripal.

Procuradas, as prefeituras de Cabreúva, Jarinu, Itupeva e Louveira não retornaram até o fechamento desta edição.

ATENDIMENTOS

De acordo com a UGPS, cerca de 1.200 pessoas estão passando por atendimento diário na rede de atenção especializada. Um destes pacientes é a vendedora Carine Almeida Lopes, de 30 anos, com sintomas de gripe. "Há três dias comecei a ter muita tosse, dor no corpo, febre, dor de garganta e no ouvido. Eu estava isolada e saindo pouco de casa por conta da covid-19, e como sempre tive imunidade baixa estava tomando todos os cuidados, mas acredito que tenha entrado em contato com algum contaminado", afirma a paciente.

Quem também estava na fila aguardando atendimento foi a autônoma Fernanda de Carvalho, de 36 anos. Ela também identificou os sintomas há três dias e compareceu ao PA para ser atendida e realizar o teste de covid-19. "Eu nunca tive covid, então não sei diferenciar os sintomas gripais. Estou com bastante dor no corpo, falta de ar, febre, tosse, coriza e dor de garganta, mas acredito e espero que seja apenas uma gripe bem forte", diz Fernanda.

VACINAÇÃO

Os municípios seguem as orientações do Plano Nacional de Imunização, do governo do Estado de São Paulo e aguarda o envio de novas doses da vacina contra a influenza para a imunização do público geral. Até o momento, apenas os grupos prioritários receberam a imunização. As próximas agendas serão divulgadas pelos meios oficiais de cada município.

Até o momento, Jundiaí vacinou 119.037 pessoas contra influenza. Em Campo Limpo Paulista foram 16.322 doses aplicadas entre puérperas, gestantes, idosos, trabalhadores da área de saúde e crianças.

Louveira vacinou cerca de 84% da população prioritária contra a gripe e aguarda a chegada de novas doses para prosseguir com a imunização.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: