Jundiaí

Espumante tem preço estável e procura aumenta


ARQUIVO PESSOAL
Henrique da Silva relata aumento de 50% na procura por espumantes
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

A aproximação das reuniões do Réveillon já causa reflexo na venda de bebidas, em especial de espumantes e similares, com aumento de até 50% só durante esta semana, com garrafas a partir de R$ 89.

De acordo com Claus Peters, sócio-proprietário do Casarão Importados, em comparação com 2020, neste ano houve aumento de 20% na procura da bebida, a preferida para a ocasião.

"As pessoas estão sentindo a necessidade de celebrar em família e o espumante é uma ótima opção para brindar", afirma.

Outro aspecto que causou o aumento da procura segundo Peters é a estabilidade no valor. "Felizmente consegui manter o preço dos espumantes, o que colaborou com o aumento das vendas", explica.

O vendedor Henrique Otávio da Silva, de 35 anos, trabalha há 7 anos em uma adega e relatou aumento de 50% na procura pelo produto nesta semana, mesmo com pequeno reajuste no valor. "O valor do espumante para nós teve um reajuste de 10%, mesmo assim é uma opção acessível para brindar na comemoração do Ano Novo", relata.

A alta procura por esse produto já é esperada pelos comerciantes. "Nós costumamos fazer estoque de espumante com 2 meses de antecedência para não faltar nas vendas do Ano Novo", relata Silva.

OUTRAS OPÇÕES

Para quem não gosta de espumante, Peters recomenda substituir por um bom vinho ou até mesmo cerveja. "O vinho tinto também é uma boa opção para brindar no Ano Novo. Para quem não gosta nem de vinho tinto nem de espumante, a cerveja também é válida e acessível", afirma.

Peters também comercializa cestas com opções variadas de bebida para atender todos os públicos, mas a maior saída em vendas é da garrafa individual, seja de espumante, vinho ou cerveja. "Nós preparamos cestas para venda no Ano Novo com variedade de bebidas, mas é comum que o consumidor prefira a embalagem individual de espumante. A cesta é uma boa opção para quem vai presentear algum familiar ou o anfitrião da festa de Ano Novo", explica.

ALTA PROCURA

Neste ano, Silva conta que a organização e o preparo para atender a alta demanda de bebidas é maior. "Além de estocar os produtos mais procurados, para atender a alta demanda e pessoas que deixam para comprar de última hora, a adega vai atender até as 22h do dia 31. Além disso, estamos utilizando o 'Ifood' para a entrega, uma boa opção para quem não deseja sair de casa", afirma.

O Casarão Importados, localizado no Centro, também vai atender no dia 31 das 9h às 15h.

(Caroline Adrielli)


Notícias relevantes: