Jundiaí

Venda de trajes e acessórios para festa junina cresce 70% nas lojas

RETOMADA Após dois anos de prejuízo, a procura por vestidos xadrez, chapéus e bandeirinhas de decoração disparou nas lojas de fantasias de Jundiaí


 DANIEL TEGON POLLI
Roseli Mendonça diz que as vendas tiveram início no começo deste mês
Crédito: DANIEL TEGON POLLI

Após dois anos sem a tradicional festa junina, a procura por trajes, acessórios e decorações, como vestidos xadrez, chapéus e bandeirinhas, disparou nas lojas de fantasias de Jundiaí com itens a partir de R$ 10. De acordo com lojistas, a venda deste ano já superou o ano passado em até 70% e a expectativa é triplicar este número.

Para a proprietária de uma loja de fantasias no Vianelo, Roseli Mendonça Pansonato, as vendas tiveram início no começo deste mês. "Ano passado foi muito devagar porque as festas que aconteceram foram pequenas e particulares, então as vendas deixaram a desejar. Este ano já tivemos um aumento de 70% e a expectativa é aumentar ainda mais", afirma a proprietária.

Na loja, os itens mais procurados até o momento foram acessórios para cabelo, como tiaras e chapéus e trajes tradicionais, como roupas xadrez e vestidos de noiva. "As fantasias variam de R$ 60 a R$ 200. Nesta época, a maior procura foi pelas roupas clássicas, como vestidos e camisas xadrez, chapéus de palha e cowboy, além das decorações, como guirlandas, bandeirinhas e balões", explica Roseli.

ESTOQUE RENOVADO

Após dois anos de prejuízo entre maio e julho, a proprietária de uma loja de fantasias no Centro, Aline Leite, renovou o estoque da loja e está otimista com as vendas deste ano. "A expectativa é muito alta. Acredito que neste ano as vendas tripliquem em relação ao ano anterior pois é uma das melhores épocas do ano para movimentar a loja", comemora Aline.

Segundo ela, as vendas já começaram e os destaques são os vestidos, chapéus, camisas xadrez e bandeirinhas de decoração. "Nosso público mais forte são crianças que participam das festas juninas nas escolas, mas também vendemos para adultos que optam mais pelos acessórios, maquiagem e tintas", afirma a comerciante.

De acordo com Aline, as vendas duram, em média, de três a quatro meses na época de festas junina. "A procura começa no início de maio e continua até a primeira semana de agosto. É uma época muito forte, que bate de frente com Halloween e Carnaval e traz muita expectativa para as lojas de fantasia", finaliza a proprietária.

Nas lojas, os trajes masculinos saem a partir de R$ 35, vestidos por R$ 50 e acessórios pelo preço de R$ 10", conta.

NAS VITRINES

Quem também já renovou todo estoque com novas mercadorias e decorou a vitrine foi a proprietária de outra loja de fantasias na Vila Arens, Renata Capitani, que faz a reposição das peças de festa junina toda semana. "A procura já está bem alta e já tivemos um aumento de 40% em relação ao ano passado. Já sentimos os clientes ansiosos com a chegada da época junina, então já enfeitamos toda vitrine e renovamos o estoque para atrair os clientes", afirma Renata.

Segundo a dona da loja, a reserva das fantasias está alta por crianças e adultos. "Desde o início de maio as reservas começaram. As roupas mais procuradas são acessórios e vestidos infantil e adulto", conclui a comerciante.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: