Jundiaí

Com turismo em alta, setor hoteleiro cresce em Jundiaí

ALTA DEMANDA Jundiaí recebeu mais de um milhão de turistas em 2021 nos 16 empreendimentos de hospedagem em funcionamento no município


 DANIEL TEGON POLLI
Para o gerente Erich Biller, o principal motivo para o crescimento do setor é a retomada do turismo na região
Crédito: DANIEL TEGON POLLI

Com investimentos, novas contratações e o turismo aquecido na retomada dos eventos, o setor hoteleiro está cada vez mais movimentado em Jundiaí. De acordo com gerentes de hotéis, a expectativa para o restante deste ano é superar a ocupação do período pré-pandemia.

A movimentação proporcionada pelos eventos no município aquece a economia local em todos os setores, principalmente a rede hoteleira. De acordo com o Departamento de Fomento ao Turismo da Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo (Ugaat), Jundiaí possui 16 empreendimentos no setor de hospedagem.

Segundo o membro do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), representando os meios de hospedagem, e gerente de dois hotéis da cidade, Erich Biller, só nestes primeiros meses de 2022, a ocupação dos hotéis cresceu 40% em relação a todo período do ano passado. "A meta é atingir o índice de ocupação do período pré-pandemia e recuperar os prejuízos causados pela covid. Acredito que vamos conseguir, pois o público corporativo está voltando a procurar os serviços de hospedagem e a busca por lazer nos hotéis está mais movimentada atualmente do que antes da pandemia", afirma Biller.

TURISMO

Para o gerente, o principal motivo para a o crescimento do setor é a retomada do turismo na região. "Atualmente, a cidade está mais preparada para receber atrativos. A retomada dos eventos esportivos, corporativos, rodeios e rotas turísticas está sendo muito positiva para o setor hoteleiro. Só nesta semana, a previsão é que a ocupação dos hotéis chegue a mais de 80% entre sexta, sábado e domingo", diz.

Segundo a diretora de diretora do Departamento de Fomento ao Turismo, Marcela Moro, em 2021, Jundiaí recebeu mais de um milhão de turistas. Com os bons resultados da vacinação contra a covid-19 e toda a retomada do fluxo, o ano de 2022 promete superar os números relacionados ao turismo em anos anteriores. "A expectativa é que tenhamos pelo menos 10% de crescimento no fluxo turístico para 2022. O mercado está bem aquecido, em especial aos finais de semana. O turismo de lazer, em virtude das rotas turísticas e de eventos que tem acontecido na cidade, tem movimentado o setor consideravelmente", afirma Marcela.

Outros eventos que prometem movimentar o setor são campeonatos esportivos, festas juninas e julinas, rodeios na região e a Festa da Uva de 2023, maior evento turístico do município, que já está sendo aguardada por muitos grupos de turistas que se hospedarão na cidade.

INVESTIMENTOS

De acordo com a diretora, alguns hotéis estão modernizando a estrutura, na expectativa de melhor atender os turistas, e recontratando funcionários que haviam sido desligados na pandemia. "As contratações já foram reaquecidas a partir do processo de flexibilização, em 2021. Muitos hotéis, inclusive, aumentaram o número de colaboradores para atender os novos fluxos", conclui Marcela.

Retomando as contratações e investimentos nos hotéis que gerencia, Biller já repôs 25% dos funcionários este ano e prevê a ampliação do quadro até o final de 2022. "A melhor época para o setor hoteleiro daqui é entre março e novembro, então, estamos bem no começo deste pico. Pretendo contratar novos funcionários até o final do ano para completar o quadro e repor as demissões que a pandemia causou", finaliza o conselheiro.

Quem também aproveitou para fazer novos investimentos foi a proprietária de um hotel no Centro, Caroline Camargo. Segundo ela, a retomada está sendo muito positiva para o setor e enche de esperança para o restante do ano. "Desde os últimos dois meses, as vagas para os finais de semana estão sempre cheias. Já providenciei melhorias na infraestrutura e pretendo fazer novas contratações até o final do ano", afirma a proprietária.

REAJUSTES

Tentando arcar com os prejuízos e investindo em melhorias, alguns hotéis também precisaram repassar parte dos valores aos hóspedes. Segundo o funcionário de um hotel no Jardim Santa Teresa, Elvis Moraes, o preço das diárias tiveram reajustes de cerca de 27% nos últimos meses. "Foi uma mudança natural. Como estamos investindo em melhorias em todo hotel para atender melhor os clientes, os hóspedes entenderam a necessidade dos reajustes e não reclamaram da decisão", afirma Moraes.

No hotel, as diárias variam de R$ 198 a R$ 380.

Um dos investimentos para este ano foi a instalação de placas de energia solar no telhado do hotel. "Acredito que somos o primeiro hotel aqui em Jundiaí com investimentos em energia fotovoltaica. A instalação vai permitir que os custos sejam menores, além de não poluir e ser renovável", conclui.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: