Jundiaí

A poucas horas do prazo, 13 mil ainda não declararam


DIVULGAÇÃO
Em Jundiaí, mais de 130 mil declarações já foram enviadas à Receita
Crédito: DIVULGAÇÃO

Faltando menos de 24 horas para o fim do prazo para a declaração do Imposto de Renda (IR), 13.895 jundiaienses ainda não enviaram os documentos à Receita Federal e correm o risco de serem multados.

Até o último levantamento da Receita Federal, neste domingo (29), 138.903 declarações foram enviadas. A previsão de documentos entregues em Jundiaí até as 23h59 de hoje (31) é de 152.798, com base no total de entregas do ano passado.

MULTA E RESTITUIÇÃO

Se o contribuinte perder o prazo terá de pagar multa de 1% ao mês sobre o valor do imposto devido, limitado a 20% do valor do IR. O valor mínimo da multa é de R$ 165,74.

A penalidade é gerada a partir do momento da entrega da declaração. O contribuinte terá 30 dias para pagar e logo após o fim do prazo os juros começam a valer.

No caso de declarações com direito à restituição, se a multa não for paga dentro do vencimento, será descontada, com juros, do valor do imposto a ser restituído.

Também nesta terça-feira (31), a Receita Federal pagará o primeiro lote de restituições do imposto. O pagamento será feito na conta bancária indicada pelo contribuinte.

Neste primeiro lote, a restituição deve ser paga aos contribuintes que possuem preferência no pagamento, como idosos, pessoas com deficiência e professores, e também quem enviou a declaração em março, logo no início do prazo de entrega.

Para verificar se a declaração foi liberada, o contribuinte pode acessar o site da Receita ou checar o pagamento pelo aplicativo 'Meu Imposto de Renda'.

DICAS

Em recente entrevista concedida ao JJ, o contador e sócio da Pró Jurídico Contabilidade (PJC), José Carlos Rodrigues, deu dicas para os contribuintes que ainda não finalizaram o processo da separação de documentos e entrega. De acordo com o especialista, a principal recomendação é dedicar algumas horas do dia para reunir rapidamente os documentos, baixar o programa e fazer o preenchimento da declaração. "É uma tarefa que requer tempo e cuidado, portanto é fundamental não se desesperar nestes últimos dias. Mesmo que não tenha todos os documentos, o contribuinte pode entregar o que tiver em mãos dentro do prazo e retificar depois, evitando as penalidades", explica Rodrigues.

Para ele, é fundamental separar uma cópia da declaração anterior e revisar se os bens continuam no patrimônio ou sofreram alteração.

(Luana Nascimbene)


Notícias relevantes: