Jundiaí

Fogo cobre regiões da cidade de fumaça


 DANIEL TEGON POLLI
Vista de fumaça na região do Jardim do Lago, no final da tarde de ontem (30)
Crédito: DANIEL TEGON POLLI

A tarde desta segunda-feira (30) foi complicada para muitas pessoas de Jundiaí e Região. Focos de queimadas cobriram algumas regiões das cidades de fumaça e causaram problemas e dificuldade para respirar.

Um dos focos principais ocorreu ao lado do CECE José Brenna, o Sororoca, margeando a linha férrea. A fumaça do mato queimado encobriu parte da avenida União dos Ferroviários e também chegou até a avenida Antonio Frederico Ozanam. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o fogo foi extinto ainda na tarde de segunda, com o uso de abafadores e bombas com líquido extintor de fogo. O caminhão da corporação foi até o local, mas não chegou a ser usado. Foram queimados entre 6 e 7 mil metros quadrados da área que tem cerca de 15 mil.

Outros focos foram vistos por Jundiaí e Região. Um deles, na região do Jardim do Lago, em uma área de mata, também produziu bastante fumaça. Muitos jundiaienses reclamaram do cheiro de queimado, da fuligem e da fumaça em si. Já na Serra dos Cristais, em Várzea Paulista, também foi registrada uma queimada ontem, bombeiros voluntários e defensores da Serra chegaram a fazer aceiros, para tentar evitar a propagação das chamas no local.

Em Várzea Paulista, a Defesa Civil vem fazendo alertas sobre a soltura de balões. Em caso recente, um balão caiu na Serra do Mursa e causou um pequeno incêndio que, por sorte, não se alastrou.

Mesmo com diversas campanhas do próprio Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil contra as queimadas, elas continuam acontecendo ano após ano e causam prejuízos à natureza e às pessoas. Neste ano, ao que parece, a temporada de queimadas já começou de forma intensa.


Notícias relevantes: