Jundiaí

Calor fora de época faz venda de itens de piscina crescer até 60%

LAZER O clima atípico é bom para o segmento em relação às vendas, porém o tempo seco acaba preocupando os comerciantes, pois a água é essencial


 DANIEL TEGON POLLI
Cristina Bellini dos Santos afirma que as vendas de itens como filtros, produtos para tratamento e acessórios tiveram 60% de crescimento
Crédito: DANIEL TEGON POLLI

Com temperaturas batendo os 29°C em pleno mês de julho, auge do inverno, a venda de itens de piscina, como filtros, boias e até mesmo as piscinas de plástico aumentaram. De acordo com lojas especializadas no segmento, as vendas cresceram de 30 a 60% comparadas aos meses frios.

A vendedora técnica de uma loja no Vianelo, Maria José Nunes de Souza, revela que o calor fora de época foi responsável por um aumento de 30% na venda de acessórios e até 50% em relação às obras de construção de piscinas. "Nunca trabalhamos tanto no inverno quanto nos últimos anos. O pessoal constrói piscinas no frio para poder usar no calor. Quem já tem e não foi viajar nas férias procura os produtos e acessórios, principalmente para divertir as crianças".

Para o setor de piscinas e área de lazer, os dias mais quentes ajudam nas vendas. "A água é essencial para nosso trabalho. Sem ela não conseguimos ter piscina, por isso, a parte de tratamento é essencial e muito procurada, para que haja a menor taxa de desperdício possível. Antes, muitas piscinas ficavam verdes durante todo o inverno porque as pessoas largavam. O tempo quente ajudou nisso também", afirma Maria José.

A vendedora explica que os dois anos de pandemia mudaram muito a área de lazer, principalmente em relação às piscinas. "Toda a parte do olhar para a casa está mais aguçado. Mudou muito. Posso dizer que 70% das pessoas que moravam em apartamento migraram para casas. E todos querem ter piscina. Mesmo que dando aquele jeitinho, uma 2x2, piscina inflável ou de plástico. Tanto é que os fornecedores passaram por um período de escassez, por falta de matéria prima e mão de obra", revela.

AQUECIMENTO

Outro ramo que aumentou foi o das piscinas aquecidas. A proprietária de uma loja no Jardim Bonfiglioli, Cristina Bellini dos Santos, revela que cada vez mais o aquecimento solar está sendo usado. "Apesar de estar esse calor a água da piscina costuma ser muito fria. Então ajuda, pois o aquecimento quebra o gelo e faz com que o pessoal fique na água por mais tempo. Além disso, o que percebemos foi que as pessoas já estão pensando no verão, pois se no inverno estamos com essas temperaturas, imagina no verão", afirma.

Comparado aos meses frios, o aumento das vendas de itens como filtros, produtos para tratamento e acessórios teve 60% de crescimento. "Com certeza estamos vendendo mais. Nesse clima mais quente, o pessoal vem aqui, fala que vai fazer churrasco, aproveitar o dia na piscina, por isso a procura de boias, macarrões e filtros cresceu muito. Está um clima atípico para a época e está contínuo", revela a proprietária.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: