Jundiaí

Vida rural ganha espaço nas redes sociais e conquista jovens

MUNDO COUNTRY Com influência de músicas, artistas e roupas da roça, o meio rural tem expandido fronteiras e atraído jovens ao estilo de vida


ARQUIVO PESSOAL
Bárbara Storani diz que a influência do estilo de vida rural veio da sua própria família
Crédito: ARQUIVO PESSOAL

Cenário de um público tradicional do interior, o meio rural tem expandido fronteiras e aproximado cada vez mais jovens do estilo de vida country. Com influência das redes sociais, músicas, artistas e roupas típicas da roça, o estilo vem ganhando espaço nas mídias digitais e conquistando novos públicos.

Muito além de gostar de cavalos e ouvir música sertaneja, no entanto, o dia a dia na roça é de muito empenho e trabalho duro. Criada em um sítio no bairro Santa Clara, em Jundiaí, Gabriela Gobo, de 29 anos, leva uma vida tradicional e 'raíz' da roça. Com mais de 260 mil seguidores nas redes sociais, ela compartilha o dia a dia no sítio, bastidores de rodeios, romarias e conquista o público jovem que se encanta pelo estilo country. "Toda minha criação foi no sítio junto com minha família. Eu acordo e meu pai já está ordenhando as vacas, cuidando dos cavalos. A vida rural faz parte das minhas raízes e cultura e pude unir esse amor à minha profissão de comunicadora", afirma a jovem.

Além da rotina no sítio, Gabriela também participa de atividades tradicionais, como rodeios e romarias. "Sempre estou em todos os rodeios da região, inclusive sou convidada para mostrar os bastidores nas redes sociais e a experiência destes eventos. Também já competi em duas modalidades esportivas e vivo em romarias. Tudo isso está muito presente no meu dia a dia", diz Gabriela.

NAS REDES SOCIAIS

Há oito anos, enquanto estava morando em São Paulo e graduando no curso de Rádio, TV e Internet, Gabriela teve a ideia de produzir conteúdo nas redes sociais para falar sobre a vida no interior. "Na época que eu morava na capital, eu sentia muita falta da vida na roça. Então, tive a ideia de gravar conteúdos quando eu ia para o sítio e consegui alcançar vários tipos de público, tanto as pessoas que levam uma vida rural como eu, quanto o público que vive na cidade, mas se encanta pelo mundo country", diz a influenciadora.

Com um público predominantemente jovem, Gabriela mostra toda sua rotina nas redes sociais e faz parte do crescimento deste estilo de vida na mídia. "Quando eu comecei a publicar meu dia a dia nas redes sociais, muitas pessoas começaram a se identificar com esse estilo de vida e meu público foi crescendo. Apesar de existir milhares de influenciadores digitais atualmente, não era comum encontrar conteúdos da vida rural na mídia nos últimos anos", afirma a jovem.

INFLUÊNCIAS

Assim como Gabriela, a jundiaiense e estudante de Publicidade e Propaganda, Bárbara Storani, de 23 anos, também vive o dia a dia da roça e cria conteúdos para as redes sociais. Apaixonada por cavalos desde criança, a jovem teve como principal influência os homens da sua família. "O estilo de vida rural faz parte da minha criação. Meu bisavô é fundador de uma romaria tradicional de Jundiaí e o amor pela roça foi passado de geração em geração e conecta toda minha família. Todos nós participamos de rodeios na região, competindo em modalidades, além de cuidar do rancho", diz a Bárbara.

Nas redes sociais, a estudante posta seu dia a dia no rancho, viagens para rodeios, modalidades esportivas e retrata a vida 'raiz' da roça. Por outro lado, a jovem não deixa de publicar os desafios que a vida na cidade também gera. "Eu mostro tudo nas redes sociais, tanto a vida no rancho quanto a minha vida de estudante, na cidade. Eu moro na 9 de Julho e, aos sábados e domingos, vou para o rancho, então costumo dizer que aos finais de semana eu me transformo. No Instagram, sou conhecida como 'countrycinha' por mostrar estes dois estilos de vida distintos", explica.

Com um público de todas as idades e perfis, Bárbara sente que o estilo de vida rural está repercutindo cada vez mais nas redes sociais, principalmente com a influência de músicas, roupas e artistas. "Muita gente que leva uma vida como a minha consegue criar uma identificação com este tipo de postagem. Está repercutindo cada vez mais entre os jovens e acredito que seja graças às redes sociais, músicas, visuais e artistas que estão em alta entre este publico", comemora a estudante.

Uma das maiores influências recentes deste meio country é a cantora Ana Castela, de apenas 18 anos, que explodiu nas redes sociais e está entre as artistas mais escutadas do Brasil nas plataformas de streaming. Com músicas que unem o sertanejo ao funk e eletrônica, ela se auto denomina 'boiadeira' e 'agrogirl'. "Ela é um ótimo exemplo deste crescimento. Além das músicas que atraem os jovens ao estilo rural, ela usa roupas típicas da roça e é uma menina que cresceu no interior", comenta Bárbara.

Para a influenciadora, esse crescimento é positivo e representa uma evolução para quem vive essa rotina. "Para muita gente, viver na roça era motivo de vergonha, ainda mais expor essa vida para milhares de pessoas nas redes sociais. Hoje em dia, é algo que as pessoas gostam de consumir e repercute muito bem", finaliza.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: