Jundiaí

Fanfics abrem espaço e guiam leitores para outras narrativas

Literatura informal incentiva iniciantes no mercado da escrita e estimula criatividade


 DANIEL TEGON POLLI
Graziella Ferraz diz que as fanfisc são um bom passo para iniciantes
Crédito: DANIEL TEGON POLLI

As "fanfics", termo em inglês que significa ficção de fã, vêm se tornando cada vez mais popular entre internautas e amantes da literatura. Em blogs e redes sociais é possível encontrar uma grande demanda de textos que dialogam com outras obras e abrem espaço para os leitores perpetuarem de alguma forma grandes narrativas.

As estudantes Gabriela de Brito Marculino, de 20 anos, e Graziela Guedes, de 21, são escritoras de primeira viagem e decidiram começar pelas fanfics, na tentativa de buscar incentivo de outros leitores, já que, segundo elas, escrever às cegas proporcionava certo pânico. Em sua fanfic, Gabriela e Graziela escreveram uma fantasia baseada no livro 'Corte de espinhos e rosas', de Sarah J. Maas.

"Nossa obra como fanfic deu a confiança que precisávamos para continuar. 'Mangata' explodiu muito rápido e hoje estamos com 160 mil de leituras esperando um capítulo novo ou um exemplar nosso na estante", diz as estudantes sobre o alcance que a narrativa teve.

"Há obras lindas e bem escritas que despertam sentimentos tão reais quanto uma obra original. Ler uma fanfic é também não saber dizer adeus a uma história que você amou e precisou chegar ao fim", afirmam as jovens.

OS FANDOMS

Há também os chamados "fandoms", comunidades de fãs de determinado artista que compartilham suas fanfics. A ideia é que os fãs possam mostrar diferentes perspectivas sobre uma mesma história.

A artista Graziella Nalesso Ferraz, de 42 anos, comenta que já escreveu para alguns fandoms e explica como planeja suas fanfics. "Eu posso ter apenas uma cena que acontece no meio da trama e começar a trabalhar a história toda a partir dela ou eu posso ter só os personagens em mente e começar daí. Na fanfic o planejamento fica fácil, os personagens já vêm prontos e, por já conhecermos as características e personalidade deles de antemão, é só se deixar levar dentro dessas premissas".

PROCESSO DE CRIAÇÃO

A ideia central das fanfis é dar continuidade às narrativas em novos cenários e agregar personagens. No entanto, é crucial ter em mente que não basta simplesmente "escrever o que der na telha".

A escritora Fabiane Zambelli explica que as histórias criadas nas fanfics também precisam ser concisas como qualquer outra, ou seja, ter início, meio e fim, e respeitarem as obras originais, no sentido de não escrever ideias soltas e sem conexão.

"Muitos autores se sentem lisonjeados ao verem seus fãs criando histórias com as suas obras, pois sentem que elas os atingiram de alguma forma. Além do mais, quem consumir as fanfics vai procurar conhecer as obras originais e assim aumentar sua repercussão", explica Fabiane.

ESTIGMAS NA ESCRITA

Existem alguns estigmas relacionados às fanfics, como a falta de originalidade e os direitos autorais pelas obras. Por outro lado, os escritores rebatem reafirmando seus trabalhos.

"A comunidade fanfiqueira é, ao meu ver, uma escola não só para novos leitores assíduos, mas também a ferramenta ideal para iniciantes e autodidatas darem o primeiro passo na carreira de escritor", opina Graziella.

Heloísa Pereira

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: