Jundiaí

Tempo seco exige cuidados para a prática de exercícios

ATIVIDADES AO AR LIVRE Período tem alerta para o risco de alergias respiratórias e desidratação


JORNAL DE JUNDIAÍ
Dione Felipe da Silva Goes mantém uma rotina de caminhadas, exercícios ao ar livre e treinos em academias tradicionais
Crédito: JORNAL DE JUNDIAÍ

Com o clima seco, sol forte durante o dia e com fumaça por conta dos focos de incêndio, a prática de exercícios físicos ao ar livre requer alguns cuidados específicos neste período. Os problemas comuns do tempo seco vão desde desidratação, tonturas e até queda de pressão. A prática nesta época deve ser acompanhada por um profissional ou em horários específicos. (Veja sobre a previsão do tempo na página 5 de Cidades).

O educador físico e personal trainer, Denilson Matheus Reis da Silva, indica algumas medidas que devem ser tomadas para que essa prática seja feita sem prejudicar o praticante. "Quando praticamos alguma atividade física é normal os batimentos cardíacos aumentarem e com isso o corpo gasta mais energia, mas se isso for somado a temperatura alta do ambiente, aumenta o risco de desidratação, que pode causar tonturas, fraquezas, queda de pressão, e nos casos mais graves podem levar até a morte", relata.

Silva reforça que é preciso seguir as orientações de um profissional da área para o acompanhamento adequado. "Para evitar riscos, mantenha-se hidratado, beba no mínimo 2 litros de água por dia, respeite os sinais que o corpo apresenta e não treine em alta intensidade. Os horários mais recomendados para a prática de atividades físicas ao ar livre devem ser até as 10h e depois das 16h, período em que o índice de temperatura do ambiente não é tão alto", informa o educador.

NA PRÁTICA

Praticando exercícios todos os dias há mais de oito anos, Isabel Alves, de 46 anos, sai de Várzea Paulista para treinar no CECE Doutor Nicolino de Lucca (Bolão) todas as manhãs. "Faço caminhadas, bicicleta, academia ao ar livre e pilates. Além de ser bom para a minha saúde, eu preciso praticar atividades físicas por recomendação médica", conta.

Mesmo com o clima seco, Isabel toma os devidos cuidados com a saúde. "Estou sempre me hidratando, me alimento bem, tomo vitaminas e evito treinar com o sol forte, além de usar protetor solar e roupas adequadas", diz.

Já o aposentado Benedito de Lima Rosa, de 68 anos, escolhe as manhãs para fazer seus exercícios e evitar o sol. "Com essa temperatura alta fora de época me protejo usando boné e bebendo bastante água, também evito treinar em dias muito quentes, pois sei que pode ser prejudicial. Todo cuidado é necessário", informa Rosa.

Há mais de um ano treinando em academias, Dione Felipe da Silva Goes, de 29 anos, mantém uma rotina de treinos equilibrada com caminhadas, exercícios ao ar livre e em academias convencionais. "Tenho um personal que me auxilia, mas normalmente pesquiso treinos e exercícios na internet. Para mim, ter uma rotina saudável é essencial, mas temos que estar ciente dos cuidados e precauções, ainda mais nesta época de queimadas e pouca chuva", informa Goes.

 


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: