Jundiaí

Fórum Paulista traz a Jundiaí debates sobre mobilidade urbana


Divulgação
Prefeito destacou que transporte público deve ser política de Estado
Crédito: Divulgação

Jundiaí é sede, nesta quinta (4) e sexta-feira (5), da 83ª Reunião do Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana, realizado no Auditório do CIESP. A abertura do evento ocorreu com a presença do prefeito Luiz Fernando Machado e autoridades, que falaram da importância de se discutir o tema entre os municípios brasileiros.

“Mobilidade é um tema que as cidades pequenas, médias e grandes precisam discutir pensando no futuro. Com o Fórum, Jundiaí consolida o protagonismo na busca por soluções. A cidade tem atualmente uma frota de 344 mil veículos, o que para nós é um desafio. Esse encontro pode nos ajudar a gerar resultados que impactem positivamente a vida da população”, comentou o chefe do Executivo.

Luiz Fernando destacou ainda que o transporte público deve ser uma política de Estado, com empenho de municípios, estados e federação. “É necessário que haja um investimento compartilhado. Além disso, para reduzir a desigualdade temos que olhar para a educação. E olhar para a educação, envolve olhar para a mobilidade, para como as crianças vão para a escola, olhar o ciclo completo. E só há um caminho, que é investir em um transporte público de qualidade e sensibilizar a sociedade para isso.”

O gestor de Governo e Finanças, José Antônio Parimoschi também marcou presença e mediou um debate sobre Nova Lei de Licitações para Administrações Diretas e Indiretas, que contou com a gestora de Administração e Gestão de Pessoas, Simone Zanotello. “A fala do prefeito sobre investimentos em transportes como política de Estado é um marco referencial que ganha força neste fórum de Jundiaí. É necessário que o financiamento do transporte seja compartilhado entre os três entes federados e que a política pública de mobilidade seja valorizada como política social essencial para as pessoas que mais precisam, a exemplo do que já acontece no SUS.”

Aloysio Queiroz, gestor de Mobilidade e Transporte, comentou que, como resultado, o fórum deve trazer discussões sobre problemas e soluções a serem implantadas não apenas em Jundiaí, mas também nos demais municípios participantes do evento. “Nosso ideal é que as pessoas se sensibilizem para essa pauta, já que se trata de um assunto transversal, relacionado ao respeito à vida, segurança da população e desenvolvimento das cidades. Com esse tipo de integração que o Fórum proporciona, todos crescem.”

O presidente do Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana, Valdeci Fogaça de Oliveira, falou do fato de Jundiaí ser referência para as demais cidades. “É uma cidade que temos como um modelo de gestão. E o evento traz conhecimentos para que todos os participantes dialoguem e levem um direcionamento às suas cidades.”

Também participaram da abertura a especialista em mobilidade urbana do Projeto Acesso Cidades da Frente Nacional dos Prefeitos, FNP, Tainá Bittencourt, e o assessor da Secretaria Estadual de Logística e Transporte de São Paulo, Luiz Fioravanti.

 

Programação

O evento é organizado pela Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) e coordenado pelo Fórum Paulista de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana.

Nesta sexta-feira (5), o Fórum prossegue com discussões sobre como a cidade de Hortolândia reduziu o número de acidentes de trânsito; sistema de notificação eletrônica e alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), além da sessão de encerramento e anúncio de qual será a próxima cidade a sediar o evento.


Notícias relevantes: