Jundiaí

Com 7 positivos e 23 suspeitos, RMJ em alerta

Com o avanço de casos da varíola dos macacos, cidade está em alerta


Divulgação
Com 7 positivos e 23 suspeitos, RMJ em alerta
Crédito: Divulgação

A Região Metropolitana de Jundiaí (RMJ) está em alerta por conta do avanço de casos da varíola dos macacos. Há atualmente sete casos já confirmados da doença e outros 23 suspeitos, que seguem em monitoramento.

Em Jundiaí há quatro casos positivos e 14 suspeitos, que seguem monitorados. O último positivo foi registrado nesta sexta (5). Trata-se de um homem, de 26 anos, com resultado recebido na quinta-feira (4), enviado pelo Instituto Adolfo Lutz, laboratório credenciado para a análise de casos da doença.

O paciente não está hospitalizado e não registra viagens internacionais, mas os sintomas começaram em 27 de julho. Não há registros de casos secundários suspeitos decorrentes da positividade no município. O paciente permanece em acompanhamento pela equipe de saúde e está em isolamento desde o início dos sintomas. O acompanhamento permanecerá pelo prazo de 21 dias, indicado como período de transmissão ou enquanto permanecer com lesões na pele.

REGIÃO

Várzea Paulista tem um caso positivo e segue monitorando cinco suspeitos. Cabreúva tem dois casos confirmados e nenhum suspeito. Campo Limpo Paulista não tem nenhum caso confirmado e monitora três suspeitos. Jarinu também não tem casos confirmados e nem suspeitos na cidade, mas monitora um suspeito que é de Jarinu. O mesmo segue isolado. Itupeva e Louveira não têm casos confirmados e nem suspeitos.

EVOLUÇÃO

Na quarta-feira (3), a região tinha seis casos positivos e 15 suspeitos de varíola dos macacos. De lá para cá, mais um caso foi confirmado e oito seguem suspeitos. O acúmulo de casos suspeitos ocorre pelo avanço do contágio no país, mas também pela demora que as análises diagnósticas laboratoriais têm. Por ora, apenas o Instituto Adolfo Lutz faz os diagnósticos da doença.

(Nathália Sousa)

 


Notícias relevantes: