Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Academias investem em novidades para atrair clientes

Guilherme Barros | 15/03/2020 | 15:20

Longe de apenas concentrar suas atividades em esteiras ergométricas e aparelhos de musculação e condicionamento físico, as academias investem agora em treinos aeróbicos para atrair novos clientes. Antes enlatadas apenas no que tange ao desenvolvimento muscular, o foco agora se volta para aqueles que não gostam da rotina de uma academia tradicional e buscam outras modalidades para garantir a qualidade de vida.

Foi isso que fez com que a dona de casa Marlyn Rodrigues de Moraes procurasse por uma modalidade bastante em alta neste mercado, o barrafit. Um programa que envolve o desenvolvimento aeróbico e funcional com pouco peso adicional. “A modalidade exige um pouco de todos os exercícios e faço por uma questão de saúde. Tenho problemas com tireoide e os resultados têm melhorado”, conta.

No mesmo caminho da amiga, a empresária Edineia Nascimento aliou o útil ao agradável para perder peso e remodelar o corpo. “Cheguei aqui com mais peso do que estou hoje e meu medo era ficar com sobra de pele, mas isso não aconteceu. Os exercícios dão tonicidade ao corpo. O importante aqui é a atividade intensa”, garante a empresária.

Os tradicionais exercícios, porém, continuam sendo praticados com um aprimoramento nas modalidades, inclusive no que diz sentido à tecnologia. “A gente disponibiliza vídeoaulas de pilates, entre outros, para quem não pode vir até a academia. Trouxemos também um programa conhecido como HIIT (High Intensive Interval Trainig). São exercícios intervalados mantendo uma frequência cardíaca mais alta. Os resultados são mais eficientes”, explica o proprietário de uma academia no Jardim Samambaia, Fernando Pedroso Oliveira.

 

ARTES MARCIAIS
Se existe um exemplo de sucesso para a perda de peso, ela começa pelas artes marciais de alta intensidade presentes em alguns pacotes nas academias. “Às vezes a pessoa vem para treinar e também aprender uma modalidade marcial, daí a necessidade de adaptarmos os pacotes”, enfatiza o gerente de outra academia, Sérgio Gonçalves.

O motorista de aplicativos Márcio José Rodrigues, de 38 anos, literalmente remodelou seu estilo de vida. Em 2017, ele descobriu que apenas um dos seus rins funcionava de forma parcial, além de ser fumante, obeso e hipertenso. “A hemodiálise já estava marcada quando conheci o jiu-jitsu. Depois de pouco mais de dois anos e meio de treinos, perdi 32kg, parei de fumar, de beber e hoje sou outra pessoa. É possível emagrecer e mudar o hábitos”, finaliza.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/academias-investem-em-novidades-para-atrair-clientes/
Desenvolvido por CIJUN