Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Acidentes fatais custam 45% mais do que implantação de radares

DA REDAÇÃO | 28/04/2019 | 05:02

O custo total gerado pelos acidentes de trânsito com vítimas fatais nas vias municipais de Jundiaí é 45% maior do que o valor previsto para ser gasto anualmente pela Prefeitura com a implantação de radares na cidade, revela um estudo feito com base em um cálculo de custo por acidente definido pelo IPEA (Instituto de Pesquisas Econômicas aplicadas em 2003 e atualizado pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Somente em 2018, 27 pessoas perderam a vida em acidentes nas ruas de Jundiaí. Ao todo, considerando as rodovias, o total sobe para 66 mortes.

De acordo com o IPCA, um acidente com morte tem um custo total de R$ 351.141,00. O valor leva em conta doze fatores, como as perdas de produção e impacto familiar, os custos médico-hospitalares, danos ao mobiliário urbano e propriedade de terceiros, resgate das vítimas, remoção de veículos, processos judiciais e danos aos veículos, entre outros. Portanto, as 27 mortes registradas no trânsito jundiaiense no ano passado tiveram custo total de R$ 9,4 milhões. Com a implantação dos radares, a Prefeitura prevê gastar R$ 6,5 milhões em 12 meses.

O garçom Kécio Medeiros de Araújo, 37 anos, sente na pele os reflexos da imprudência de alguns motoristas. Na quarta-feira (24), ele foi atingido por um carro quando levava a sua esposa para um curso, em sua moto. O acidente aconteceu na região do Retiro. “A preferência era minha, mas o motorista do carro entrou sem olhar. Quando eu vi o veículo, não deu tempo desviar e batemos de frente”, conta. Kécio teve três fraturas na perna e deve ficar pelo menos um ano afastado do trabalho.

Para Kécio, habilitado há 18 anos e que nunca tinha sofrido um acidente de trânsito, a fiscalização eletrônica é fundamental. “O restaurante que trabalho fica na avenida 9 de Julho. Eu vejo, diariamente, exemplos de imprudência por parte dos motoristas. Carros e motos trafegando em alta velocidade é algo comum por ali”, diz. De acordo o Departamento de Trânsito da Prefeitura, a avenida está entre as três com maiores índices de acidente no município.

Radares
No dia 12 de abril, a Prefeitura publicou na Imprensa Oficial o edital licitatório para implantação de fiscalização eletrônica em Jundiaí. Serão cerca de 60 locais, com monitoramento de 120 faixas. A instalação será feita em cinco etapas, priorizando o viário principal da cidade. “Nosso objetivo é preservar vidas. Nos últimos dois anos, investimentos muito em sinalização e educação de trânsito. Houve queda no número de mortes, mas a situação ainda é preocupante e o radar chega para ser um complemento em todo o trabalho preventivo que estamos fazendo”, destaca o diretor de Trânsito, Wlamir Lopes da Costa.

Um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que o aumento na velocidade média no trânsito está diretamente relacionado tanto à probabilidade de ocorrência de um acidente quanto à gravidade das suas consequências. De acordo com a OMS, cada aumento de 1% na velocidade média produz, por exemplo, um aumento de 4% no risco de acidente fatal e de 3% no risco de acidente grave. O risco de morte para pedestres atingidos frontalmente por automóveis aumenta consideravelmente (4,5 vezes de 50km/h para 65km/h).

RADARES  RADAR AVENIDA PREFEITO LUIZ LATORRE


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/acidentes-fatais-custam-45-mais-do-que-implantacao-de-radares/
Desenvolvido por CIJUN