Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Alunos do Senai desenvolvem robô para competição nos EUA

COLABORAÇÃO DE MARIANA CHECONI | 13/02/2019 | 05:03

Um grupo composto por 10 estudantes do Sesi e do Senai de Jundiaí desenvolveu, com a ajuda de professores e da infraestrutura do Senai, um robô para uma competição que acontecerá entre os dias 6 e 9 de março, nos Estados Unidos.

A competição é a FRC – FIRST Robotic Competition, que engloba robôs comerciais, de grande porte. É a primeira vez que o Senai participa de um campeonato como esse e, além dos alunos de Jundiaí, as unidades de Bauru, Campinas e Ipiranga vão participar da competição.

O campeonato é mundial, mas não existe no Brasil, por isso os alunos vão disputar as regionais em Nova York, se passarem, disputarão o mundial em abril. O robô, que segundo Rafael Mendes Pereira, um dos professores orientadores do grupo, ficou pronto essa semana, viaja para os EUA na sexta-feira (15). Os alunos só irão em março, um dia antes da competição começar.

Os inscritos recebem as instruções no dia 5 de janeiro e a partir dessa data, possuem apenas 6 semanas para realizar o projeto do robô. Além de o tempo ser curto, a aluna Kherollyn Alencar, 17 anos, conta que tiveram uma dificuldade maior. “O kit básico, que é disponibilizado para a construção do robô ficou parado na alfândega por três semanas”, diz. “As ideias só foram colocadas em prática nas últimas três semanas do prazo, antes disso, o projeto do robô foi desenvolvido virtualmente”, conta a estudante

O CAMPEONATO
O campeonato não é baseado em lutas entre os robôs, mas sim na realização de missões. “Esse ano o tema é Deep Space e os robôs terão que realizar tarefas como encestar uma bola de basquete dentro de um foguete em três níveis diferentes, subir em rampas e degraus e ainda colocar um grande disco em um local”, conta Nilton Sirigioli, orientador do projeto. “Cada tarefa realizada vai somando pontos, são os rounds, quem tiver mais pontos vai avançando e assim, continuando na competição”, explica.

Nilton diz que esse campeonato permite que um grupo que tenha passado para a etapa seguinte pode chamar um time que não foi bem no geral, mas conseguiu uma boa pontuação em certa tarefa. “A junção desses times, gera uma equipe maior, fazendo com que aja uma cooperação entre os alunos de diferentes nacionalidades”.

As principais regras da competição são em relação ao peso e altura. O robô não pode ultrapassar 56kg. Por conta disso, algumas partes foram construídas em madeira. Além disso, não pode ter mais de 1,20m nos primeiros 5 minutos de competição.

O projeto, além de representar um grande avanço na tecnologia e ser motivo de orgulho para os jundiaienses, ainda carrega uma parte social por trás de toda a técnica. Os 10 alunos do grupo visitaram escolas, hospitais e creches desde dezembro do ano passado para mostrar a o robô a outras crianças. “Fizemos isso para fomentar a tecnologia em Jundiaí e assim despertar nas crianças e jovens o desejo de dar continuidade a projetos como esse”, diz Nilton A parte social do trabalho foi registrada e também será apresentada na competição.

Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/alunos-do-senai-desenvolvem-robo-para-competicao-nos-eua/
Desenvolvido por CIJUN