Jundiaí

Amador: Treinador ou o time do Estrela serão bicampeões


Mauro Peixoto - Treinador
Crédito: Reprodução/Internet
O Campeonato Amador de Jundiaí terá um bicampeão nesta temporada. Ou será a equipe do Estrela da Ponte (com vários jogadores remanescentes) ou o técnico Mauro Peixoto. Ambos lutam pelo segundo título consecutivo na competição. No domingo (26), o Estrela confirmou a presença na decisão pela terceira vez em quatro anos ao ganhar do Caldeirão por 1 a 0 (3 a 1 no agregado). Mauro Peixoto, agora na Ponte Preta, está na decisão pelo segundo ano, mesmo após sofrer derrota para o Bahia por 2 a 1 (4 a 4 na soma dos resultados, mas a ‘Macaca’ se classificou com a melhor campanha). “É muito gratificante isso. Mostra o trabalho sério que a gente faz com os atletas. E agora com um time grande e forte como a Ponte Preta”, comentou Mauro Peixoto. “Será uma decisão tranquila, pois tenho muitos amigos no Estrela. Espero que sejam dois ótimos jogos, pois são dois grandes times”, completou o técnico da Macaca. Se no ano passado Mauro foi campeão com o Estrela, este ano terá que superar o Azul e Branco da Ponte São João para novamente vencer a competição. “Difícil. O Mauro levou o Estrela no ano passado com time bem armado e estruturado. E agora chegou de novo e isso prova o valor dele e em um time diferente. Mas a gente está preparado para enfrentar a equipe dele. Será um grande jogo”, conta o goleiro Gabriel, atual camisa 1 do Estrela. “Muito feliz em disputar a final novamente. Começamos o campeonato com dificuldades. Sobrou pouca gente do ano passado, pois a base acabou saindo. Com humildade, a gente trabalhou bastante e crescemos na hora certa”, finaliza, animado com a arrancada. Datas definidas As duas partidas da decisão serão nos dias 10 e 24 de , no Dal Santo, às 10h20. Segundo a Liga Jundiaiense de Futebol, por ter melhor campanha na segunda fase, a Ponte Preta joga por dois empates ou uma vitória e uma derrota pela mesma diferença de gols para ficar com a taça. A Macaca venceu o torneio uma vez (2015) e o Azulão por sete vezes (1971, 1998, 2002/03, 2005/06 e 2018).

Notícias relevantes: