Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Animais abandonados com sarcoma preocupam moradores

Kátia Appolinário | 01/08/2020 | 05:34

Com o isolamento social não é preciso se esforçar muito para ver animais abandonados pelas ruas. A questão tem preocupado moradores de bairros mais retirados, onde o abandono se faz ainda mais frequente. Ao lado do abandono, existe o medo das doenças desencadeadas pelos animais, como é o caso dos Tumores Venéreos Transmissíveis (TVT), também chamados de sarcomas venéreos transmissíveis.

A dona de casa, Maria de Jesus Nunes, de 55 anos, por exemplo, resgatou na última semana um cão de rua com a doença. “Eu o levei ao veterinário e minha nora está me ajudando a cuidar dele provisoriamente até que se cure, pois não podemos mais pegar outros animais de rua, já cuido de nove. No entanto há outros animais que também estão com TVT”, afirma.

De acordo com o Departamento de Bem-Estar Animal (Debea) de Jundiaí, o controle de doenças na cidade é feito com ações educativas, tentando, por exemplo, conscientizar os tutores a não deixarem seus animais totalmente soltos pelas ruas. Além disso, é feito uma campanha de incentivo à doação responsável e o controle populacional de cães e gatos, através dos mutirões de castração. Quanto ao diagnóstico do Tumor Venéreo Transmissível (TVT), ele só pode ser feito com exame clínico.

O TVT é uma doença transmitida de cão para cão através do contato, de mordidas, do coito e até mesmo do ato dos animais se cheirarem entre si. A doença afeta diretamente a região genital externa, mas pode comprometer também as mucosas nasais e bucais.

Vale lembrar ainda que animais com suspeita de TVT devem ser separados dos outros. O Debea informa que não tem um número oficial de animais em situação de rua (abandonados) ou semi domiciliados (que moram em uma casa e saem constantemente para a rua) e que não há um mapeamento feito de quais bairros são os que concentram maior número de cães e gatos, mas a maioria destes animais estão em localidades com maior número de pessoas, que normalmente concentram muitos bichos próprios e acabam “adotando” outros.

É justamente nestes bairros mais populosos que a Prefeitura de Jundiaí, através do departamento, tem intensificado os mutirões de castração e as campanhas educativas. A população de Jundiaí pode e deve ajudar realizando o cadastro no site da Prefeitura e controlando a circulação de seus cães e gatos em locais com grande número de animais em situação de rua.

Animais doentes devem ser levados para um veterinário ou para o Debea, caso o tutor do bicho esteja cadastrado no site da Prefeitura de Jundiaí.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/animais-abandonados-com-sarcoma-preocupam-moradores/
Desenvolvido por CIJUN