Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

APAE cria alternativas para manter atendimento

DA REDAÇÃO | 30/06/2020 | 05:00

As aulas e atividades na APAE de Jundiaí não pararam, apenas mudaram de endereço. Ao invés dos alunos participarem das atividades e atendimentos terapêuticos na entidade, os pais estimulam seus filhos em casa, sob a orientação dos coordenadores, educadores e terapeutas da instituição.

Segundo a coordenadora de Saúde, Camila Mendes, as aulas em casa aproxima pais e filhos. “Já vínhamos trabalhando a aproximação da família com o dia a dia dos nossos assistidos. A pandemia intensificou esta proposta e temos recebido muitos relatos de pais sobre o quanto este trabalho, que agora é desenvolvido em casa, vem melhorando o convívio de toda a família”, explicou.

Camila lembra que a participação e o interesse da família são fundamentais neste momento de pandemia. “A convivência familiar ajuda os pais a compreenderem melhor a necessidade da estimulação e o quanto a sua contribuição nesse processo poderá influenciar positivamente no desenvolvimento do seu filho”, completa.

Uma das mães que tem seguido a rotina é Maria Sueli de Camargo. Ela é mãe de Bruno Miguel de Camargo Bittencourt, de 18 anos, e conta que ele conseguiu se adaptar aos estudos em casa, embora sinta muita falta da rotina com os professores e amigos. “Ele já fazia as atividades que vinham como tarefa, mas agora fazemos toda a estimulação em casa seguindo as orientações que recebemos a cada 15 dias na Apae;”

Seguindo um cronograma individualizado, cada família comparece à escola a cada 15 dias para retirar as atividades propostas. “Para aqueles que não puderem comparecer no dia agendado, criamos um canal de comunicação direta, via WhatsApp, com a formação de grupos organizado por sala de aula: enviamos informações, atividades, vídeo aula e orientações pertinentes aos conteúdos que serão trabalhados”, explica o diretor Edison Marin.

Desde maio, a área de Educação Municipal recebe os pais ou os responsáveis pelos alunos, em horário previamente agendado e seguindo todos os protocolos de segurança. “A equipe terapêutica vem produzindo atividades de fácil aplicabilidade e de acordo com a área de atuação. Os atendimentos são quinzenais: reorganizamos os horários, espaço físico e disponibilizamos EPIs para nossos colaboradores para garantir a sua proteção e daqueles que vêm até nós”, explica Tatiana Cruz, coordenadora de Educação.


Leia mais sobre | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/apae-cria-alternativas-para-manter-atendimento/
Desenvolvido por CIJUN